Julgamento do ex-procurador Vicente Cruz é adiado por ausência de advogados

O julgamento do ex-procurador Vicente Cruz que estava previsto para acontecer nesta sexta-feira (6), pela 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus, foi adiado para o dia 6 de novembro, por conta da ausência dos advogados do réu.

Antes de encerrar a sessão, o Juiz de Direito Anésio Rocha Pinheiro, responsável pela 2º Vara, determinou que a ausência dos advogados do réu fosse comunicada à Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Amazonas (OAB-AM), para que seja analisada uma instauração de procedimento administrativo contra os mesmos.

Vicente Cruz é acusado crime contra o então procurador de Justiça do Estado do Amazonas e hoje ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Luiz Campbell Marques.

Segundo informações do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Cruz foi pronunciado em maio de 2013, por tentativa de homicídio qualificado mediante pagamento ou promessa de recompensa, crime de formação de quadrilha e bando armado, conforme o processo nº 0215832-55.2010.8.04.0001.

Conforme a sentença de pronúncia, houve comprovação dos indícios de homicídio tentado, mediante valor pago e promessa de recompensa: o acusado teria adiantado parte do dinheiro aos pistoleiros, com a promessa de que entregaria o restante após a execução da vítima, de acordo com os autos.