Júnior Leite vai gastar R$ 1,1 milhão com coquetel para Prefeitura de Maués

 

No município de Maués (a 259 km de Manaus), o prefeito Paulo César Leite Said, mais conhecido como “Júnior Leite” – investigado por diversas irregularidades na administração pública – pretende gastar R$ 1,1 milhão com três empresas para o fornecimento de refeição, café da manhã e coquetel para a Prefeitura Municipal, no período de 12 meses. A informação foi publicada no Diário Oficial da Associação Amazonense dos Municípios do Amazonas (AAM), na edição desta quinta-feira (19).

Segundo o despacho de homologação do Pregão n° 066/2019, que está assinado por Júnior Leite, o objetivo do processo de licitação foi para “eventual contratação de empresa especializada no fornecimento de café da manhã, coquetel e refeição”.

Entre os produtos alimentícios que serão adquiridos estão refeições completas com arroz, salada, feijão proteína e ainda um acompanhamento de suco, água ou refrigerante. Além de pão francês, torrada, patês, salgadinhos, queijo, presunto, bolo, ovo frito, frutas, café, leite e chocolate (quente ou gelado).

Segundo o documento, a alimentação deverá ser disponibilizada todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados, se houver necessidade. O contrato com as empresas têm vigência de 1 ano.

Empresas

Três empresas diferentes da cidade foram contratadas para o fornecimento desses alimentos, sendo Simone Maia Afonso – Me a primeira delas. Segundo apuração feita no site da Receita Federal, a empresa, que está inscrita no CNPJ nº 03.667.332/0001-12, tem como principal atividade econômica o comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios. Além disso, com um capital social de R$ 30 mil, a empresa receberá da prefeitura o valor de R$ 289 mil.

A outra empresa contratada M. MC. Comb. Magnani – Me, inscrita no CNPJ nº 02.515.596/0001-98, não especifica qual a principal atividade econômica. Mas informa que as atividades secundárias envolvem produtos alimentícios. Conforme o site da Receita Federal, a empresa tem capital social de R$ 100 mil. Pelo fornecimento de refeições completas, a empresa vai receber o montante de R$ 522,5 mil.

Já a Z.M.O. Cavalcante Me, inscrita no CNPJ n° 07.156.863/0001-00, não informa qual a principal atividade econômica, tampouco as atividades secundárias. Apenas informando endereço, o registro da empresa no site da Receita Federal também não informa quem são os sócios e o capital social da empresa. A contratada por Júnior Leite vai receber o valor total de R$ 336 mil. Somados, os valores chegam a um total de R$ 1.147,500.

Outros gastos

No final de novembro deste ano, o prefeito de Maués resolveu gastar R$ 106 mil para contratar uma empresa especializada em estruturação de festas, pelo período de 90 dias.

Segundo o documento publicado no Diário Oficial,  a contratação foi realizada por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur), com a empresa, “para prestação de serviços de organização, iluminação e sonorização para festas e eventos em Maués”.

O valor de R$ 106.950,00 será pago pelos serviços prestados no período de três meses. Ou seja, a empresa vai receber R$ 35,6 mil por mês para realizar ‘festas’ no município.

Confira o documento na íntegra