Justiça bloqueia R$ 150 mil do Governo do AM por não ter transferido pacientes de Tefé para Manaus

Foto: Divulgação

A Justiça do Amazonas bloqueou, nesta quinta-feira (4), o valor de R$ 150 mil reais das contas do Governo do Estado por não ter cumprido a sentença que determinava a transferência de pacientes de Tefé (distante 522 km de Manaus), para hospitais de Manaus ou de outros estados. O governo havia sido notificado sobre a decisão nessa terça-feira (2) e tinha 24 horas para cumprir a decisão.

Segundo os autos, o valor está reservado para pagamento de despesas com transporte feito por UTI aérea. Os pacientes beneficiados com a sentença são os que estão intubados em UTI, com gravidade maior. Com o bloqueio, se forem para outras unidades de saúde de outros estados, com transporte por UTI aérea, já há valores para garantir o custeio do serviço.

A decisão do juiz André Muquy está relacionada a um processo da Defensoria Pública, que pretende assegurar que infectados com Covid-19, que apresentam agravamento do quadro de saúde, sejam transferidos para a capital ou outro estado com leitos disponíveis para o tratamento necessário.

Nesta quinta-feira (4), o Hospital Nilton Lins informou à Justiça que, na medida em que forem surgindo vagas, a instituição vai disponibilizá-las para esses pacientes.