Justiça condena a 12 anos de prisão réu que matou homem por furto de panelas

Foto: Arquivo/TJ-AM

Daniel de Araújo Gama foi condenado, nessa terça-feira (11), a 12 anos e seis meses de prisão, em regime fechado, acusado de matar Douglas Costa de Mesquita, em julho de 2017. A decisão é do Conselho de Sentença da 3ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus e a sessão de julgamento popular foi realizada no Plenário do Tribunal do Júri, no Fórum Ministro Henoch Reis, presidida pelo juiz titular Adonaid Abrantes de Souza Tavares.

Outros dois réus da mesma ação – Mizael Vieira Mafra e Micael Vieira Mafra – não foram encontrados para serem citados e tiveram a tramitação do processo suspensa.

Daniel foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado (motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima) e durante a tramitação da ação penal ele não acatou a intimação da Justiça. Ele também não compareceu à sessão de julgamento.

Durante os debates, o Ministério Público requereu a condenação nos mesmos termos da sentença de indiciamento, enquanto a defesa pediu a exclusão da ação por falta de provas. Os jurados, no entanto, condenaram Daniel.

Na sentença o magistrado que presidiu a sessão manteve o mandado de prisão que já estava em aberto contra Daniel. O mandado deverá ser cumprido e ele deverá ser encaminhado ao sistema prisional para o cumprimento da pena. Micael e Mizael também estão com mandados de prisão expedidos pela 3ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus.

O crime

De acordo com o autos, no dia 31 de julho de 2017, por volta das 10h, na casa da vítima, na rua Arica, bairro Mauazinho, zona Leste de Manaus, Mizael e Micael procuraram Daniel Araújo e, juntos, tramaram matar Douglas, sob a justificativa de que ele teria furtado panelas da companheira de Daniel e irmã de Mizael e Micael, Marcela Maly Vieira Mafra.

O três foram até quarto de Douglas, onde ele estava deitado e Micael, conforme a denúncia, desferiu o primeiro golpe no peito da vítima, que ainda tentou se levantar quando levou a segunda estocada desferida por Daniel, tendo Mizael consumado o homicídio com mais uma facada.

Mizael e Micael fugiram do local, enquanto que Daniel foi preso em flagrante e confessou o crime.

(*) Com informações do TJ-AM