Justiça condena a mais de 60 anos de prisão homem que matou pai e filho, em Tabatinga

José da Silva Lopes, também conhecido como “Beri”, foi condenado a 66 anos de prisão pelos homicídios do seu pai e do próprio filho, de apenas três anos de idade. Além disso, ele foi condenado por tentar matar outras duas pessoas da família. A determinação foi deliberada pelo Conselho de Sentença da 1.ª Vara da Comarca de Tabatinga (município distante 1.106 quilômetros de Manaus), na quinta-feira (25).

Conforme denúncia do Ministério Público Estadual (MPAM), os crimes ocorreram no final de 2012, no município de Tabatinga, quando o então acusado, fazendo uso de uma arma de fogo, calibre 9 milímetros, desferiu vários disparos contra seu pai Josenei Santos de Souza e contra seu filho que na época tinha 3 anos de idade, Jhon Lucas de Souza. Os dois morreram na hora.

Além deles, o acusado também desferiu disparos contra Lígia Assis de Souza e Janderson de Souza Cevalho (esposa e sobrinho da primeira vítima), que embora lesionados, conseguiram sobreviver.

Segundo a denúncia, os crimes ocorreram no bairro Vila Paraíso, próximo ao centro de eventos de Tabatinga (Onçódromo). Na ocasião, José da Silva Lopes pegou a motocicleta utilizada pela família e, acompanhado por uma pessoa não identificada, efetuou uma série de disparos contra as pessoas que estavam na moto.

De acordo com a sentença, o juiz Edson Rosas Neto – que presidiu o júri – determinou a pena de 66 anos e 8 meses à José da Silva e, por ele estar foragido, oficiou o Serviço de Polícia Interestadual (Polinter), as Polícias (Federal, Militar e Civil), o Ministério da Justiça, as Forças Armadas e ainda o Consulado do Peru sobre o mandado de prisão “a fim de que o réu José da Silva Lopes (“Beri”) seja localizado e preso”.

(*) Com informações do Tribunal de Justiça do Amazonas