Justiça condena dupla por homicídio cometido em 2015

 

Divulgação

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), julgou Edrielson Nascimento Coelho, Rodrigo Nascimento Vieira, Jordan Medeiros da Cunha e Saulo dias da Silva, acusados da morte de Leonardo da Silva Carlota, ocorrido  em janeiro de 2015, na capital. Dois dos acusados foram absolvidos e os outros dois, foram condenados às penas que somam 21 anos de prisão.

A sessão foi presidida pelo juiz titular da 3ª Vara do Tribunal do Júri, Adonaid Abrantes Tavares e aconteceu na última quinta-feira (10). O Ministério Público Estadual (MPE) esteve representado pelo promotor de justiça Rogério Marques Santos. Os réus tiveram em suas respectivas defesas os defensores públicos Rafael Albuquerque Maia, Raquel El Bacha Figueiredo e Ana Karoline dos Santos Pinto.

De acordo com a denúncia do MPE, no dia do crime a vítima estava conversando com amigos quando os acusados Jordan Medeiros da Cunha e Saulo dias da Silva chegaram em uma motocicleta, sendo que Jordan desferiu os tiros que acertaram a nuca de Leonardo. O crime teria sido praticado a mando de Edrielson Nascimento Coelho e Rodrigo Nascimento Vieira.

Durante os debates, o promotor de justiça requereu a absolvição de dois dos acusados (Edrielson e Rodrigo), por insuficiência de provas de que teriam sido os mandantes do crime.

Os jurados, por maioria de votos, absolveram Edrielson Nascimento Coelho e Rodrigo Nascimento Vieira e condenaram Jordan Medeiros da Cunha e Saulo dias da Silva. O primeiro foi condenado a 15 anos de prisão, em regime fechado; o segundo, recebeu a pena de seis anos de prisão. Como era réu primário e também menor de 21 anos à época do crime, a pena ficou em quatro anos e, descontados três anos em que ficou preso, Saulo vai cumprir o restante da pena no regime aberto.

Com informações da assessoria do TJAM.