Justiça condena trio a 26 anos de prisão por tráfico internacional de drogas no AM

Foto: Meike Farias

Três homens identificados como Nelson Ozório Curicó, Wilmer Quintero Echeverri e Juan Pablo Alvarez Ahuari foram condenados pela Justiça a penas que variam de 18 a 26 anos de prisão em regime fechado por tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo. A sentença é resultado de uma ação penal apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas.

Segundo a denúncia, o trio foi preso em setembro de 2018, próximo à cidade de Codajás (a 240 quilômetros de Manaus), a bordo de uma embarcação em que transportavam 229 quilos de cocaína e mais de 300 munições de uso restrito, além de R$ 33,3 mil em dinheiro. Na embarcação, a polícia também encontrou dois adolescentes e duas armas de fogo, que foram jogadas no rio.

De acordo com depoimentos, os três homens e os adolescentes iniciaram o transporte da droga em Santa Rosa, cidade peruana localizada na tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia e tinham como destino a cidade de Manacapuru, região metropolitana de Manaus, o que segundo a Justiça, comprova a internacionalidade do crime. Os crimes de tráfico de entorpecentes e de associação para o tráfico estão previstos nos artigos 33 e 35 da Lei de Drogas (Lei n° 11.343/2006).

Como os adolescentes que acompanhavam o trio eram familiares próximos de Nelson Ozório e foram convidados para a viagem, o mesmo teve sua condenação agravada pela participação de menores no transporte de drogas, causa de aumento prevista no artigo 40 da Lei de Drogas. Ozório também foi condenado por uso de documento falso.

A ação penal tramita na 4ª Vara Federal do Amazonas, sob o número 0018462-13.2018.4.01.3200, e cabe recurso da sentença

Com informações da assessoria do MPF-AM.