Justiça decreta prisão de quatro suspeitos pela morte de Aline Borel

Polícia acredita que a blogueira foi morta por traficantes. Autoridades descartam ligação da artista com milícias

Foto: reprodução/web

A Polícia Civil concluiu que a blogueira Aline Borel, de 27 anos, foi morta por traficantes que acreditavam em uma ligação da cantora com um grupo de milicianos que tentava se instalar em Araruama, Região dos Lagos do Rio de Janeiro, onde ela morava.

Agentes da 118ª Delegacia de Polícia, em Araruama, identificaram quatro homens suspeitos pelo crime contra a blogueira. As investigações apontam que eles acreditavam que Aline seria “olheira ou informante” desse grupo. A polícia, no entanto, descartou a ligação de Borel com a milícia.

Foram indiciados pelo crime Luiz Henrique Mota Fersura, Natanel dos Santos Nunes, João Vitor Fernandes dos Santos e Ricardo Santos Oliveira, sendo o último suspeito de ser o mentor do crime. Eles vão responder por homicídio triplamente qualificado.

Todos os quatro nomes já estavam presos por crime contra tráfico de drogas, associação para o tráfico, homicídio, roubo e porte ilegal de armas de fogo.

Autores do crime

Investigações apontam que os autores do crime saíram com Aline de moto após mostrarem a ela fotos de um dos homens da suposta milícia — a cantora teria afirmado que o conhecia. Também foi dito a ela que homem teria que pagar pela liberdade dela.

Os policiais civis também realizaram uma operação em endereços ligados aos autores no bairro do Corte, também em Araruama, onde foi apreendida uma das motocicletas utilizadas para levar a vítima até o local em que foi executada.

A arma utilizada no crime, um revólver calibre 38, também foi apreendida em uma ação da Polícia Militar.

Morte de Borel

Ícone da web, Aline Borel foi encontrada morta aos 27 anos em 21 de abril na Praia do Dentinho, em Araruama. De acordo com publicação compartilhada pelo assessor dela, Pedro Henrique Guerra, nos Stories, ela levou dois tiros no rosto.

Famosa desde meados de 2015, quando seus vídeos cantando composições próprias, incluindo É Cansativa a Vida do Crente e Eu Vacilei, Pô. Estou Ciente viralizaram, Aline Borel chegou a marcar presença em programas de TV e somar 30 mil seguidores no Instagram.

Em 2019, a família dela anunciou seu afastamento das redes sociais, alegando que Aline precisava cuidar da saúde mental.