Justiça derruba restrições e ex-governador José Melo está livre para deixar o país

Foto: Reproduçao

Esta semana, A juíza Patrícia Macêdo de Campos, da 8ª Vara Criminal de Manaus, acatando ao pedido do advogado, José Carlos Cavalcanti, que atua na defesa do ex-governador José Melo e sua esposa Edilene Gomes, decidiu revogar restrições impostas ao casal durante a Operação Maus Caminhos.

É importante destacar que no início do mês anterior, a juíza Patrícia Campos também permitiu a retirada das tornozeleiras eletrônicas de Melo e Edilene, entendendo que por se tratar de um casal de idosos, o uso do monitoramento eletrônico provocava ‘constrangimento’.

Com a nova decisão, o ex-governador e a ex-primeira dama do Amazonas, deixam de ser obrigados à comparecerem à justiça para informar suas atividades e também não precisam se recolher em casa durante a noite. O casal também está livre para deixar o país.

A defesa também solicitou a devolução dos bens apreendidos na operação, além da revogação da fiança de R$ 381.000,000 (trezentos e oitenta e um mil), mas o pedido não foi aceito pela juíza.

Relembre

Melo foi o primeiro governador a ser cassado na história do Amazonas. O ex-gestor foi condenado por compra de votos nas eleições de 2014. Mas essa não foi o único escândalo envolvendo seu governo.

José Melo foi apontado como peça chave no maior esquema de desvio de dinheiro público do Amazonas, que foi desarticulado pela Operação Maus Caminhos, O Ministério Público Federal (MPF) estima que o prejuízo aos cofres públicos seja de aproximadamente R$ 100.000.000,00 (cem milhões de reais).