Justiça determina que Prefeitura de Benjamim Constant compre respiradores portáteis

Foto: Reprodução MP-AM

A Justiça estadual atendeu a uma ação movida pelo Ministério Público do Amazonas (MPE-AM) e determinou que a Prefeitura de Benjamim Constant, administrada por David Bemerguy, providencie dois respiradores portáteis no prazo de 20 dias. (Veja documento no final da matéria).

A juíza Luiziana Teles Feitosa Anacleto determinou que a Prefeitura de Benjamin Constant e o prefeito David Bemerguy sejam notificados imediatamente.

Na decisão, a magistrada determina, ainda, que a Prefeitura adote medidas mais detalhadas no Plano de Contingência Municipal para a Infecção Humana pela Covid-19 e promova a capacitação de equipes para realizar a intubação de pacientes graves.

A Prefeitura deve comprar 2 mil testes para detecção da Covid-19, no prazo de cinco dias, e fornecer Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) aos profissionais de saúde e profissionais de apoio que atuam na rede municipal e que prestem assistência a pacientes suspeitos ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus, no prazo de três dias.

Confira o documento na íntegra

(*) Com informações da assessoria do MP-AM