Justiça Eleitoral já concedeu a Artur Neto mais de 370 inserções de direitos de resposta nesta eleição

direito-de-resposta-artur

Já passa de 370 o número de inserções de direitos de resposta que a coligação de Artur Neto ganhou após a Justiça Eleitoral entender que Marcelo Ramos não segue a legislação em suas propagandas. A Justiça concede direito de resposta quando considera que o candidato divulgou fatos inverídicos, caluniosos, difamatórios e injuriosos na propaganda eleitoral no rádio e na televisão.

Na terça-feira, 25, a juíza da propaganda, Lídia de Abreu Carvalho, puniu a coligação de Marcelo Ramos mais uma vez ao considerar que Marcelo faltou com a verdade quando disse que “o atual prefeito colocou o nome de 300 mil pessoas humildes como a senhora no SPC e SERASA”. Somente esta decisão resultou 72 direitos de respostas a serem exibidos durante a programação dos veículos de rádio e televisão, no tempo reservado à Coligação de Marcelo.

“Constato que é sabidamente inverídica a informação propalada, em horário eleitoral gratuito na televisão, de que o número de inscritos no SERASA é de 300 mil contribuintes. Não paira dúvidas acerca da prova apresentada, tornando-se incontroversa, revestindo-se de razão o representante na busca pelo direito vindicado. Julgo procedente o pedido, deferindo o direito de resposta”, assinala a juíza.

Já as propagandas que tentam ligar o prefeito Artur à Operação Maus Caminhos geraram 66 direitos de resposta. A Justiça Eleitoral também considerou que é inverídico tentar ligar as ações da Polícia Federal ao Executivo Municipal, punindo a coligação de Marcelo.

“Fica claro quem está mentindo e quem está falando a verdade. A Justiça já julgou. Agora quem vai julgar é a população”, afirma Artur Neto.

Texto e fotos: Assessoria do candidato

agquin-27-10