Justiça Eleitoral reconhece ataques de fake news contra Wilson Lima

A coligação “Transformação por um Novo Amazonas” conseguiu que a Justiça Eleitoral determinasse a exclusão de publicações falsas contra o candidato ao Governo, jornalista Wilson Lima (PSC), após quatro usuários do Facebook e um perfil do Instagram postarem fake news relacionadas ao candidato.

Só no segundo turno da disputa pelo Governo, Wilson Lima já soma dez decisões judiciais favoráveis por ser alvo constante de fake news em blogs e redes sociais. “Essas práticas da velha política precisam acabar. Não há mais espaço para a desonestidade”, disse o candidato.

Na última decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), os usuários do Facebook Antonia Lúcia Fernandes Barroso; do prefeito de Benjamin Constant, David Nunes Bermeguy (PR); Wcharlison Bastos Gomes e mais um perfil anônimo no Instagram foram obrigados a retirar postagens divulgadas com dados adulterados da pesquisa realizada pelo Instituto Pontual, divulgada no último domingo (14).

Já em outra postagem, o usuário Valdeny Marinho Lima atribuiu falsas afirmações a Wilson Lima sobre a conduta dos policiais no assalto à casa lotérica ocorrido na zona Leste de Manaus, no último dia 13. A publicação trazia uma montagem com a legenda “Apresentador condena ação da polícia dizendo que houve despreparo e negligência. Defensor Público vai cobrar indenização para familiares dos assaltantes mortos e pedir que policiais envolvidos sejam afastados”.

Conforme decisão da Justiça Eleitoral “o conteúdo da postagem impugnada não corresponde à realidade, pois o assalto noticiado ocorreu há poucos dias”.

Em todos os casos, a determinação da Justiça Eleitoral é que os donos dos perfis retirem as postagens sob pena de multa diária de R$ 10 mil. O Facebook e Instagram também foram acionados.