Kassab diz que Artur era seu conselheiro

Pelo “andar da carruagem” pode-se dizer que dificilmente não haverá uma união prefeito Artur Neto (PSDB) e governador Omar Aziz (PSD), nas eleições estaduais do ano que vem. Artur e Omar são quase “irmãos siameses”, onde um está, o outro está também. Ontem, foi mais um desses dias, em que o tucano Artur Neto marcou presença no evento do PSD onde o presidente nacional da sigla, o ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, declarou apoio incondicional do partido, a terceira maior bancada do Congresso Nacional, ao Amazonas e matérias do interesse do governo do PSD de Omar . E Kassab mostrou que a proximidade do tucano não é apenas com o PSD local. Ele não poupou elogios a Artur Neto, contando até mesmo que ele (a época senador Artur) muitas vezes lhe deu conselhos politicos.

O que eu vou dizer lá em casa

A única complicação que se vê nessa proximidade do governador e seu partido (PSD) com o PSDB, é o que vai acontecer na eleição para a presidência da República, onde o partido tucano pretende ter candidato próprio para enfrentar o PT de Dilma Rousseff. E, aí, como o governador vai explicar essa união para a presidenta?

Onde está o contrato?

Há municípios do interior do Estado onde é complicado acompanhar os atos dos gestores dessas cidades. Um desses casos é Iranduba, onde o prefeito Xinaik Medeiros, decretou logo após sua posse, no início do mês de  janeiro, Estado de Emergência direcionando a necessidade de contratação imediata (sem licitação), para a coleta de lixo. Logo após a decretação de Emergência, ainda em janeiro, uma empresa começou a atuar nessa área. Mas, até o momento, o Radar não conseguiu captar qual foi a empresa contratada, qual o valor do contrato, qual o período de prestação de serviço, e outras informações. Foi feito um levantamento em todos os Diários Oficiais dos Municípios dos meses de janeiro, fevereiro e março, e não foi encontrado esse contrato de prestação de serviço. Vamos perguntar do prefeito, ou do secretário de F inanças, não é mesmo?

E por falar em municípios do interior…

É incrivel a quantidade de prefeitos pendurados no Tribunal de Contas na  tentativa de reverter decisões desfavoráveis naquele tribunal. O calhamaço de documentos é tão grande que nós aqui do Radar ainda não conseguimos, há uma semana, verificar a metade dessa documentação. Mas, vamos analisar esses recursos e contar tudinho para nossos leitores.