Katy Perry consegue ordem de restrição contra stalker

Katy Perry conseguiu uma ordem de restrição contra um homem que estaria perseguindo a cantora há meses. O acusado se chama William Terry e tem 38 anos.

De acordo com informações do site TMZ, Katy contou que o homem passou meses enviando mensagens para ela pelas redes sociais fazendo ameaças contra o noivo dela, Orlando Bloom, e outros familiares da artista.

Terry também é acusado de ter invadido a casa de Katy, onde ela estava com a filha recém-nascida, Daisy. O homem foi pego pela equipe de segurança da cantora e a polícia foi chamada ao local. O acusado foi preso por invasão de propriedade privada.

Porém a cantora afirma que ele já foi solto e teme que ele possa retornar já que, segundo ela, ele já havia ido até sua casa no início de agosto, afirmando ter sido convidado por ela.

O homem já está em liberdade, e Katy teme pela segurança dela e da família. Segundo a diva pop, esta não foi a primeira vez que ele tentou entrar na residência.

Katy anexou ao processo mensagens postadas por Terry no Twitter, em dezembro de 2019. Nas publicações, ele falava sobre matar cachorros e policiais, ameaçava “quebrar o pescoço de Orlando Bloom” e desejar o filho de Orlando e a ex, Miranda Kerr, morresse. As mensagens incluíam, também, comentários gráficos e sexualmente explícitos com Katy.

De acordo com as autoridades, acredita-se que Terry seja um morador de rua. O juiz concedeu a ordem de restrição para Katy, Orlando, sua filha recém-nascida, Daisy, e filho de Orlando, Flynn. Terry deve ficar a 100 metros de todos eles até uma audiência, que acontecerá no próximo mês.