Lesionado, Fred inicia transição para preparação física no Cruzeiro

O atacante Fred deu mais um passo importante para superar a ruptura do ligamento cruzado anterior do joelho direito e a lesão periférica na parte lateral que afetou um ligamento secundário. Fora de combate desde o final de março, o jogador surpreendeu os médicos do clube e foi liberado para iniciar a transição para a preparação física em campo.

“O Fred é um caso que temos muito carinho por causa de sua evolução, por se tratar de uma lesão não tão convencional no joelho. Os parâmetros que ele tem apresentado são muito satisfatórios. A gente completou agora o quarto mês de cirurgia, estamos com quatro meses e meio de recuperação. Ele já cumpriu todos os processos do ponto de vista da fisioterapia, todos os índices, testes, todas as alterações perceptíveis pelos nossos métodos de imagem e complementares de diagnóstico são satisfatórios. Fizemos a nossa reunião e resolvemos adiantar um pouco essa transição para a preparação física. Foi uma grande vitória do nosso departamento”, comentou o médico do clube, Sérgio Campolina.

A partir de agora, Fred continuará em observação e passará por atividades mais intensas em campo. Os fisioterapeutas acreditam que o atacante já possuiu os pré-requisitos de segurança, força, movimento e controle suficientes para ser liberado para a preparação física.

“A forma como o atleta encara uma lesão que o afasta por um período tão prolongado das atividades normais é extremamente importante para o processo de reabilitação. A gente ofereceu metas a curto prazo, e o Fred se mostrou extremamente proativo e dedicado com todas as atividades propostas. Associando o trabalho nosso com a compreensão do atleta, isso corroborou com esse resultado de liberação tão rápida após uma lesão tão severa”, comentou Charles Costa, fisioterapeuta do Cruzeiro.

Contratado no fim do ano passado, Fred foi o grande reforço do Cruzeiro para tentar buscar o tri da Libertadores, mas sofreu duas lesões em 2018 e só entrou em campo nove vezes, marcando apenas só gol. O primeiro problema foi na estreia pela Libertadores, quando o jogador foi diagnosticado com estiramento na panturrilha direita. No jogo em que retornou, se machucou novamente e foi para o DM com previsão de retorno de seis a oito meses.

Fonte: Folhapress.