Levantador de toadas Klinger Araújo morre vítima da Covid-19

Foto: Reprodução internet

Um dos ícones do boi bumbá, o levantador de toadas Klinger Araújo, se tornou mais uma vítima da Covid-19. O artista estava internado em um leito da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), do hospital Samel, localizado no bairro Adrianópolis, na zona Centro-Sul de Manaus, desde o dia 13 de setembro, mas devido às complicações renais  não resistiu.

O cantor estava com 75% do pulmão comprometido devido às complicações causadas pela Covid-19. Klinger era conhecido pelo seu público como Furação do Boi e também considerado por ser um dos responsáveis pela explosão da toada de Parintins na década de 1990 em Manaus.

Trajetória

No fim da década de 1980, recém-chegado do interior e com passagem pela rádio Alvorada FM, que ajudou fundar em dezembro de 1986, na capital, locutor da rádio Difusora, após passagem pela rádio Cidade, Klinger conseguiu tocar em seu programa toadas que recebia de amigos que gravavam em Parintins os ensaios de Garantido e Caprichoso.

O artista foi um dos primeiros cantores de boi-bumbá na década de 1990 em Manaus. Ele ficou reconhecido por toadas como ‘Repeneirando’ e ‘Bumba Bumbum Bumbá’, consequentemente ganhou notoriedade nacional após participar de programas como Ratinho, Raul Gil e Planeta Xuxa.

O Artista era apaixonado por flauta e por inúmeras vezes fez apresentações marcantes com o instrumento.