Levantamento do Ministério da Saúde aponta que Amazonas registra maiores índices de sarampo do país

O estado do Amazonas concentra mais de 95% dos casos de sarampo em todo o Brasil. Os dados são do Ministério da Saúde, que atualizou nessa quarta-feira, (28), as informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre a situação da doença no país.

Ao todo, do início deste ano, até 27 de novembro, foram confirmados 10.163 casos, sendo que o Amazonas, com 9.695 registros e Roraima, com 347 casos, destoam do resto do Brasil com o surto de sarampo. O Amazonas ainda tem confirmado seis mortes pela doença, Roraima tem quatro e o Pará dois óbitos.

Os casos confirmados no Amazonas são resultado de uma força-tarefa realizada neste mês em Manaus. Mais de sete mil casos que estavam em investigação foram concluídos.

Apesar de concentrar o maior índice de sarampo do país, a notificação de casos novos nas últimas semanas no Amazonas e em Roraima diminuiu consideravelmente. No Amazonas, a concentração de casos desta semana se deu nos meses de julho e agosto. No estado de Roraima, o pico da doença ocorreu entre fevereiro e abril deste ano. Em ambos os estados, no momento, a curva de novos casos é decrescente.

Para acelerar o encerramento dos casos notificados desde o início do surto, em fevereiro deste ano, uma equipe composta por técnicos do Ministério da Saúde e profissionais da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), avaliaram os resultados laboratoriais e a situação epidemiológica da doença. A ação faz parte do Plano de Enfrentamento do Sarampo.

O Ministério da Saúde vem prestando toda a assistência ao estado e também ao município de Manaus no enfrentamento da doença, com o envio de técnicos para apoiar os gestores na vigilância epidemiológica, nas medidas de imunização e de laboratório in loco.

Imunização sarampo

Desde o início do ano, o Ministério da Saúde encaminhou aos Estados de Rondônia, Amazonas, Roraima, Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Sergipe e Distrito Federal o quantitativo de 14,8 milhões de doses da vacina tríplice viral para atender a demanda dos serviços de rotina e a realização de ações de bloqueio, além da intensificação e campanha de vacinação para prevenção de novos casos de sarampo. É importante frisar que todos os estados brasileiros recebem doses para vacinação de rotina contra sarampo, que é ofertada nos postos de saúde de todo o país pelo Sistema Único de Saúde (SUS).