Liminar obriga Governo do Amazonas a transferir cinco pacientes de Coari em estado grave da Covid-19

Fotos: Clóvis Miranda/DPE-AM

Cinco pacientes de Covid-19 em estado grave em Coari devem ser transferidos pelo Governo do Amazonas para leitos de UTI de Manaus ou de outro estado, conforme liminar obtida pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM). A aprovação foi concedida nesta quinta-feira (28), e estabelece prazo de 24 horas para o cumprimento da decisão.

Os leitos devem ser providenciados em hospital público ou particular e, em caso de descumprimento da decisão, o Estado poderá sofrer multa diária de R$ 25 mil, limitada ao valor de R$ 100 mil, por cada paciente. Ao final do tratamento, o retorno dos pacientes à Coari também deverá ser custeado pelo governo.

A Defensoria argumenta que cada um dos pacientes “encontra-se com quadro de sérias complicações ocasionadas pela síndrome respiratória do coronavírus (Covid-19), intubado em estado gravíssimo com indicação de transferência em caráter de emergência para acompanhamento clínico adequado em Unidade de Tratamento Intensivo”.

O documento afirma, ainda, que o interior do estado totalmente desassistido em tratamento de alta complexidade e leitos de urgência e emergência, situação agravada pelos problemas de logística que o Amazonas impõe. Também foi apontada a negligência da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) com relação ao cumprimento do fluxo de atendimento aos pacientes acometidos pela Covid-19 no interior.

Foi anexado à liminar, um documento médico assinado pelo diretor geral do Hospital Regional de Coari, onde os pacientes estão internados, com a solicitação de transferência.

(*) Com informações da assessoria