Ludmilla revela que sofreu racismo de passageira em 1ª classe de avião

Foto: Reprodução/Instagram

Ludmilla relembrou uma situação de racismo que enfrentou durante um voo para a Itália. No programa “Altas Horas”, a funkeira contou que o seu assento era na primeira classe do avião, mas que a passageira ao lado não quis permanecer no lugar.

“Tinha uma senhora branca sentada, ela virou e falou: ‘tem certeza que o seu lugar é aqui?’. Na inocência, olhei de novo [o cartão de embarque] e disse que sim. Ela fez, ‘ahhh’, levantou e foi em direção ao comissário. Não acredito que ela está fazendo isso. Está incomodada porque eu vou sentar aqui?”, disse a cantora.

“Se está incomodada, ela vai ter que se mudar. Ela não foi do meu lado no voo e mudou de lugar. Não aceitou que uma preta tem a mesma condição dela de ir na primeira classe. Ela que tem se mudar e sair da sociedade por não aceitar esse tipo de coisa.

Alcione, que também participou do bate-papo, afirmou que ainda quando era pouco conhecida foi rejeitada de se apresentar em um clube.

“Fui dar uma canja, eu não era muito conhecida, e o clube disse que eu e o guitarrista não poderíamos entrar porque nós éramos negros. Sempre achei que passaria por cima disso igual a um trator, e passei”, declarou ela.

Racismo nas redes sociais

Ludmilla já foi alvo de racismo nas redes sociais e acabou sendo defendida por Alcione.

“Sofro esses ataques racistas desde quando comecei a cantar, mas de uns tempos para cá foi ficando muito forte. Eu já estava me sentindo sozinha. Quando chegou a Marrom, que é uma referência e me defendeu igual uma leoa, eu me senti superprotegida e apoiada. Fez toda diferença”, agradeceu.