Luiz Castro cobra efetivação da Lei da Ficha Limpa

luiz 234O deputado Luiz Castro louvou hoje (17) a posição do procurador regional eleitoral no Amazonas, Ageu Florêncio da Cunha, que cobrou da Justiça  a efetivação da Lei da Ficha Limpa no Estado. “A Lei tem que valer para tornar inelegíveis todos aqueles acusados de envolvimento em corrupção e outros crimes”, defendeu o deputado.

De acordo com Castro, na última eleição. a Lei da Ficha Limpa valeu apenas para aqueles candidatos que respondem a processos menos expressivos, enquanto que aqueles com acusações mais graves como o prefeito afastado de Coari, Adail Pinheiro, tiveram o registro de candidatura deferido pela Justiça.

“A Justiça permitiu a candidatura de uma pessoa sem as mínimas condições morais para disputar uma eleição e administrar uma das prefeituras mais ricas do Estado”, criticou o deputado, mesmo depois dos escândalos investigados pela Operação Vorax, da Polícia Federal, que apreendeu quase R$ 7 milhões em Coari, e apontou Adail como chefe de um esquema de corrupção e pedofilia no município.

Em entrevista á imprensa local, o procurador eleitoral Ageu Florêncio afirmou que no caso de Coari, o Ministério Público Federal (MPF) considera Adail Pinheiro inelegível desde a eleição passada e impugnou a sua candidatura. O caso foi levado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O deputado Luiz Castro destacou que até hoje, o TSE não julgou o processo de Adail Pinheiro, com base na Lei da Ficha Limpa,  por corrupção praticada pelo prefeito afastado de Coari. O TSE, segundo o deputado, já julgou 87% dos processos, mas o de Adail é sempre adiado.