Luiz Castro defende convocação de concursados e critica excesso de terceirização

Diante de uma galeria repleta de profissionais aprovados no concurso de 2009, para o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Amazonas, o deputado Luiz Castro (Rede) disse que o Governo precisa diminuir a dependência das contratações terceirizadas e convocar os concursados, em cumprimento às decisões judiciais que garantem a nomeação como direito adquirido dos aprovados.

Luiz Castro defendeu que o Governo convoque os aprovados para as atividades na corporação militar e também para suprir a falta de servidores na área de Saúde, na capital e no interior do Estado, como solução estratégica.

Para o deputado, o Governo do Estado, tem que cumprir as sentenças da Justiça, que determinam a nomeação dos concursados, e abrir um canal de diálogo com a comissão representativa dos profissionais aprovados.

Realizado em 2009, ainda no governo Eduardo Braga, o concurso previa o preenchimento de cargos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Desde então, o deputado vem acompanhando o movimento dos 1.200 aprovados no certame. Mas apenas 400 foram chamados para atuar no Corpo de Bombeiros, em serviço militar, enquanto que a maioria dos aprovados, especialmente da área de Saúde, passa dificuldades, aguardando a convocação.

“Houve falhas graves nos últimos governos, principalmente no setor de Saúde, mas vocês não devem desistir de lutar, por se tratar de um direito adquirido, que o atual Governo tem que reconhecer”, enfatizou o deputado, dirigindo-se aos manifestantes.

Com informações da assessoria de comunicação do deputado