Anúncio Advertisement

Luiz Castro deixa o PPS e vai para Rede Sustentabilidade de Marina Silva

Luiz Castro e Marina SilvaO deputado Luiz Castro agradeceu hoje (24) o tratamento recebido dos demais parlamentares, durante a sua atuação como líder do Partido Popular Socialista (PPS). Com a aprovação do registro da Rede Sustentabilidade pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Castro confirmou a sua filiação, nos próximos dias, ao novo partido liderado por Marina Silva.
Luiz Castro acompanhou a sessão de julgamento do registro da Rede, aprovado em votação unânime pelos ministros do TSE, após quase dois anos de luta, enfrentando entraves com a rejeição de assinaturas de apoio, principalmente nos cartórios do ABC paulista.
“Hoje a Rede está legitimada como partido de militância, que contribuirá para a construção de um processo de renovação  política no Pais”, salientou o deputado, destacando que desde o início da articulação do partido, aderiu às ideias da nova política.
O deputado agradeceu também a atitude solidária do PSB, que abrigou os militantes da Rede, no momento de dificuldades em que o registro foi negado, transmitindo ao líder do partido, Serafim Correa o apreço da ex-senadora Marina Silva.
“Marina sofreu injustiças e foi destratada durante a campanha de 2014, mas hoje a presidente Dilma paga o preço da infâmia, com o País mergulhado em crise política, econômica e moral”, assinalou.
A tarefa, agora, segundo Luiz Castro, é organizar a Rede em Manaus e no interior do Estado, levando uma proposta social abrangente para a juventude, para as mulheres, para os idosos e a todos os trabalhadores, em defesa do bem comum, da ética, da eficiência na gestão pública e do respeito ao meio ambiente.
Na sua avaliação, a Rede contribuirá para a construção de um novo cenário político de avanços nas mudanças que o País tanto necessita.
Comentando o pronunciamento de Luiz Castro, o deputado Belarmino Lins disse que  “o PPS sofre uma perda, mas a Rede Sustentabilidade ganhará um dos melhores quadros desta Casa. Um estudioso da política ambiental, que sempre se portou com dignidade”.