Luiz Castro reafirma apoio aos direitos humanos e às minorias sociais

O compromisso com as políticas direcionadas ao público LGBT, às mulheres e aos negros, foi reafirmado pelo candidato a governador do Amazonas, deputado estadual Luiz Castro e pelo vice João Tayah, que integram a coligação Rede-Psol, durante uma roda de discussão promovida pelo Coletivo Rosa Zumbi, na tarde desta terça-feira (01), no Espaço Cultural Musa.

Falando ao público presente, formado por militantes políticos e ativistas sociais, Luiz Castro ressaltou o compromisso da Rede Sustentabilidade com os diretos humanos, evidenciado no seu ideário de tolerância à diversidade de gênero, sexo, étnica, de religião e de cor.

“Na prática nós apoiamos a luta por respeito e dignidade às pessoas do segmento LGBT, no trabalho que realizamos como presidente da Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento e Defesa dos Direitos da Pessoa com IST/HIV/AIDS e Tuberculose, a Frendhat”, explicou o candidato.

Luiz Castro apresentou a plataforma de governo da coligação, que devido ao pouco tempo para a sua elaboração exigiu um grande esforço para sistematizar propostas contemplando todos os segmentos sociais, especialmente as minorias, diferente das demais coligações que não aprofundaram as propostas em seus planos de governo.

De acordo com o candidato, a Rede e o Psol traçaram propostas para todas as áreas da gestão estadual, e o plano está aberto a novas contribuições. “Vamos incorporar inclusive a reivindicação apresentada aqui, pela professora Priscila Conserva, de realizarmos cursos de capacitação para evitar a intolerância e discriminação no serviço público estadual, no atendimento às minorias sociais”, garantiu Luiz Castro.

A violência obstétrica foi outro tema considerado preocupante, devido aos inúmeros casos de traumas causados às mulheres, nas maternidades da rede pública de Saúde de Manaus. “Precisamos prevenir e coibir esse tipo de violência, que vai da agressão verbal aos procedimentos inadequados com as parturientes”, defendeu o candidato.

A criação de uma casa de acolhimento às pessoas vítimas de agressão, pelo preconceito e discriminação devido a sua orientação sexual, também foi outra proposta debatida e que recebeu o apoio do deputado Luiz Castro. Outras propostas apresentadas serão analisadas observando a sua legalidade.

Além do Rosa Zumbi, movimento vinculado ao Psol, também participaram do debate ativistas dos Coletivos Difusão e Bela Baderna, estudantes e professores.

Foto: Divulgação 

Assessoria de Comunicação

Esta matéria é de total responsabilidade do candidato

Agenda: (03/08)

9h – Sessão plenária – Aleam

21h – Debate TV Amazonas