Luiz Castro reafirma compromisso com o desenvolvimento sustentável

luiz-castro-desenvolvimento-sustentavel

O candidato a prefeito de Manaus, Luiz Castro, da coligação “Sim, é possível!”, formada por REDE/PMN, reafirmou o compromisso com o Movimento Ficha Verde, na assinatura da carta de compromisso intitulada “A Manaus dos Meus Sonhos”, apresentada na noite de segunda-feira (25) no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM), seguida de debate com os prefeituráveis.

A carta também firma compromisso com os objetivos do desenvolvimento sustentável da agenda da Organização das Nações Unidas (ONU), para erradicar a pobreza extrema, conter a desigualdade e a injustiça social, e conter as mudanças climáticas no planeta, nos próximos 15 anos.
Luiz Castro foi o primeiro candidato a assinar a carta do Movimento Ficha Verde, em 19 de agosto, pela qualidade de vida e o desenvolvimento sustentável da cidade de Manaus.

Luiz Castro ressaltou que vem defendendo esses compromissos ao longo de sua vida pública e que estão incorporados à plataforma de governo da coligação (REDE/PMN), em propostas viáveis de políticas sustentáveis para uma cidade que precisa de soluções inovadoras em energia limpa, na reciclagem de material descartável e na despoluição dos igarapés.

Ele defendeu os principais eixos do plano de governo para uma nova gestão municipal, com transparência e independência, sem acordos com empresários desonestos, mas com desenvolvimento social e econômico compatível com o respeito ao meio ambiente, capaz de colocar

Manaus no século 21.

O debate foi moderado pelo engenheiro florestal e superintendente geral da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Virgílio Viana. Na composição da mesa também esteve presente o coordenador de projetos do Programa Cidades Sustentáveis, Luiz Guilherme Gomes, que apoia e implementa o Movimento Ficha Verde.

O Ficha Verde é um movimento suprapartidário que tem como objetivo promover o protagonismo da sociedade civil na agenda socioambiental do Amazonas. É constituído por representantes de instituições de pesquisa, organizações não-governamentais, movimentos sociais, movimentos urbanos, povos indígenas, agentes de políticas públicas e ativistas independentes.

A carta apresenta propostas concretas para os seguintes temas estratégicos: Conservar e despoluir nascentes e igarapés; Proteger Áreas Verdes e as espécies ameaçadas; Compras Públicas Sustentáveis e Fomentar a educação e cultura para sustentabilidade.

Propõe ainda ampliar a transparência e participação social na governança pública para alcançar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável; Elaborar e implementar Plano de Adaptação às Mudanças Climáticas; Planejamento e mobilidade urbana; Combater as principais formas de poluição sonora e Reciclagem e gestão de resíduos sólidos.

Texto e fotos: Assessoria do candidato