Maduro diz que Ku Klux Klan está no governo da Casa Branca

Andres Martinez Casares/Reuters

Em entrevista à BBC de Londres, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, rechaçou a avaliação de que o país estaria vivendo uma crise humanitária. Na visão dele, esta seria uma narrativa norte-americana criada para justificar uma intervenção militar patrocinada pelo governo Trump.

Diante da constatação de que milhares de venezuelanos sofrem para conseguir comida, Maduro afirmou que está em 4,4% o nível de pobreza extrema no país. “Mas antes ela atingia 25%, e reduzimos todos os índices de desigualdade”.

Perguntado sobre eventuais irregularidades nas últimos eleições presidenciais, Maduro afirmou não ter havido “um só questionamento legal interno perante o Conselho Nacional Eleitoral nem peranto o Poder Judiciário”.

“É uma guerra política do império americano, da extrema direita e da Ku Klux Klan que hoje governa a Casa Branca para se apoderar da Venezuela.”