Mais 100 profissionais da saúde reforçam atendimento no hospital de campanha da Prefeitura

Foto: Mário Oliveira

Mais 100 profissionais da saúde irão reforçar, nesta semana, o atendimento de pacientes que lutam contra a covid-19 no hospital de campanha municipal Gilberto Novaes. Desta forma, será possível a abertura de mais leitos de internação e contribuir na comunicação junto às família que aguardando por informações.

“Não estamos medindo esforços para proteger a população da Covid-19. Nosso hospital de campanha está salvando vidas e, com esse reforço de profissionais de saúde, vamos ampliar a capacidade de atendimento para que mais pessoas possam vencer essa doença. A luta é grande, mas se cada um fizer sua parte, ficando em casa, por exemplo, vamos derrotar esse vírus”, ressaltou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.

O hospital mantido pela Prefeitura de Manaus, em parceria com o grupo Samel e o instituto Transire, começa a receber os classificados no processo seletivo realizado neste mês pela prefeitura, para a contratação temporária de profissionais de saúde, além dos recém-formados nos cursos de medicina, enfermagem e farmácia da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

“Nossa equipe está incansável e esses novos profissionais chegam para nos dar o apoio necessário para continuarmos prestando um atendimento de qualidade e salvando vidas”, destaca o coordenador do hospital, Ricardo Nicolau, que segue trabalhando à distância, devido ao isolamento domiciliar exigido para o tratamento da Covid-19.

Atualmente, o hospital de campanha Gilberto Novaes conta com 76 leitos ativos, sendo 38 nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 38 de semi-intensiva. De acordo com Ricardo Nicolau, mais 20 leitos devem entrar em operação nos próximos dias. A capacidade máxima da unidade é de 279 leitos.

Comunicação

A chegada dos profissionais ao hospital de campanha também vai reforçar os recursos de comunicação utilizados no projeto de “visitas virtuais” e na atualização do quadro clínico dos pacientes aos familiares, ambos realizados de forma contínua na unidade.

Para atender de forma humanizada, o hospital aposta em videochamadas, que aliviam a ausência de contato físico dos pacientes. As ligações de vídeo são realizadas, diariamente, por equipes de psicologia e serviço social, sempre no turno da tarde, dentro das UTIs e semi-intensivas.

Além da rotina de videochamadas, familiares de pacientes do hospital de campanha recebem telefonemas da equipe de médicos sobre a situação dos pacientes. O hospital de campanha, montado em uma escola no Lago Azul, zona Norte, recebe pacientes encaminhados por meio da Central de Regulação.

Com informações da Semcom.