Mais “cruzetas” no cabidezão de emprego da Casa Civil de Melo com gastos de R$ 21 milhões em seis meses

Josué, Gentil e Gorayeb

Lembram que euzinha disse que traria mais novidades sobre o cabidezão de emprego da Casa Civil do governador José Melo? Então, lá vai, gente! Aqui, promessa é dívida! Na matéria anterior, publicada no dia 20 de junho, com o título “Casa Civil de Melo tem de repórter da Difusora a parentes de juiz; gasto de 34,8 milhões” (ler matéria na íntegra), o Radar mostrou como o governador professor José Melo fez de sua Casa Civil um imenso cabidezão de emprego onde estão penduradas tudo que é tipo de “cruzeta”, integrantes do esquema eleitoral do governador de 2014, parentes de secretários, familiares de juízes… todos em cargos comissionados que custaram aos cofres públicos, no ano passado, R$ 34,8 milhões. Esse ano, em apenas seis meses, os gastos apenas com pessoal na Casa Civil, já atingiram mais de R$ 21 milhões (ver documentos no final da matéria)

Após matéria do Radar, apenas uma “cruzeta” foi retirada do cabidezão de emprego do governador, – pra onde foi levada a gente tá atrás de descobrir, tá gente? – o repórter Alberto Pelegrine, da Difusora, rádio de propriedade do ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Josué Filho, pai do presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Josué Neto, unha e cutícula com o governador e um dos possíveis candidatos a vice de Artur Neto, indicado por Omar e Melo.

E por falar na família Souza, sabe quem também é “cruzeta” na Casa Civil de Melo? A irmã de Josué Claudio de Souza Neto, Luciana Holanda de Souza, que tem o cargo comissionado de assessor AD-1m com salário de R$ 5.229,77. E se vocês pensam que o único juiz que tem parentes no cabidezão de Melo, gerenciado pelo secretário Raul Zaidan, é Marco Antonio Pinto da Costa, aquele que quando era juiz eleitoral deu várias decisões a favor da defesa de Melo, estão redondamente enganados.

O juiz Airton Gentil que, segundo o site do Tribunal de Justiça do Estado, é o titular da 1ª Vara Especializada da Dívida Ativa Estadual – aquele que sentencia os devedores do Estado – tem a filha e o irmão com cargos comissionados no cabidezão de emprego de Melo. Anik Gentil, filha do juiz, está na lista de funcionários da Casa Civil como assessor 1 -AD1, o mesmo cargo do tio e irmão do juiz Airton, Adilton Gentil. Ambos com salário de R$ 5.229, 77.

E vocês lembram que tínhamos dito na matéria anterior que não sabíamos o grau de parentesco de uma das “cruzetas” da Casa Civil, Andreia Feitosa Gorayeb? Mas, descobrimos! Ela é nada menos que filha do secretário de Infraestrutura do Estado, aquele que está no poder desde os tempos de Amazonino Mendes, Américo Gorayeb – ele só perde em vitaliciedade para o secretário Robério Braga. E advinha, gente, qual é o cargo e o salário da filha do secretário? O mesmíssimo dos parentes do juiz e da irmã do presidente da Assembleia.

Para esse “povo” não tem desemprego, né mesmo gente? E muito menos crise econômica! E no discurso durante a posse do presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), Flavio Pascarelli, quando o governador professor José Melo, falou sobre “medidas impopulares, equilíbrio nas contas públicas e ajuste fiscal. Ele deveria ter dito – ou alguém deveria ter perguntado – porque as tais medidas impopulares só recaem sobre o povo, enquanto ele faz “bondade” com dinheiro público beneficiando apaniguados.

Deveria dizer ainda porque seu equilíbrio das contas públicas é conseguido com corte de gastos em áreas essenciais como saúde e educação e não com o corte de milhões gastos com seu cabidezão de emprego da Casa Civil ou com os repasses de dinheiro feito às construtoras, muitas delas que bancaram sua campanha. E porque o ajuste fiscal e seu Governo está significando a fome de milhares de famílias que pagam 18% de ICMS sobre os produtos da cesta básica. Uma “contabilidade” que só é elogiada e premiada por quem  não sente na pele as dificuldades do povão, ou por quem ganha dinheiro fácil, basta  uma indicação para virar “cruzeta” no governo. (Any Margareth)

FOLHA CASA CIVIL – JANEIRO

FOLHA CASA CIVIL – FEVEREIRO

FOLHA CASA CIVIL – MARÇO

FOLHA CASA CIVIL – ABRIL

FOLHA CASA CIVIL – MAIO

FOLHA CASA CIVIL – JUNHO

 

FOLHA CASA CIVIL – TOTAL