Mais de 1.300 pacientes seguem internados com Covid-19 no Amazonas

Os hospitais de Manaus estão chegando ao limite máximo para atendimento de casos de Covid-19. Filas de espera por leitos, tendas de triagens lotadas, falta de profissionais e de insumos nos hospitais são registros constantes de quem precisa do atendimento público neste período de pandemia na capital amazonense. Neste sábado (8), o Boletim Diário da Covid-19 no Amazonas, da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), registrou que há 1.372 pacientes internados com o novo coronavírus.

Desse total de internados, 905 estão em leitos (357 na rede privada e 548 na rede pública), 431 em UTI (150 na rede privada e 281 na rede pública) e 36 em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves para posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde.

O boletim registrou, ainda, o registro de 1.856 novos casos de covid-19, elevando para 212.996 casos da doença no estado. Foram registrados também, 54 óbitos por Covid-19, sendo 43 ocorridos na sexta-feira (08/01) e 11 encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, fazendo o Amazonas chegar ao total de 5.669 mortes. Entre pacientes em Manaus, há o registro de 3.650 óbitos confirmados. No interior, são 61 municípios com óbitos confirmados até o momento, totalizando 1.965.

Há, ainda, outros 548 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 390 estão em leitos clínicos (143 na rede privada e 247 na rede pública), 109 estão em UTI (93 na rede privada e 16 na rede pública) e 49 em sala vermelha.