Mais de 170 remédios estão mais baratos em farmácias de todo país

remediosCento e setenta e quatro medicamentos já estão com preços mais baratos, nas farmácias.  A redução de até 12% é resultado da isenção do PIS/COFINS, que entrou em vigor na segunda-feira (21). O governo atualizou a lista de medicamentos que tiveram redução de impostos. Clique aqui para ver a lista.

Com a redução, os preços de remédios feitos a base de 174 substâncias estão mais baratos.  Para os consumidores a queda pode chegar a 12% em medicamentos usados no tratamentos de câncer, doenças do coração, anti-inflamatórios, antibióticos, como o amoxicilina, e vacina contra a gripe.

O aposentado Dacyr Luis Timm gasta R$ 600 por mês com remédios para ele para a mulher. isso pesa no orçamento. “Umas oito a dez caixinhas para glicose, gordura, uma série de coisa. Pesa porque a gente podia estar deixando essas reservas para os netinhos. Então a gente tem que gastar com a gente para poder sobreviver um pouco mais”.

A isenção do PIS/COFINS para essas substâncias foi decidida em junho, mas os novos preços valem a partir desta semana. É a chamada lista positiva de medicamentos, que inclui mais de 1,6 mil itens. A última atualização foi feita há sete anos. Segundo o Ministério da Saúde hoje 75% dos remédios têm esse tipo de desconto.

A tabela com os novos preços foi divulgada pela Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. As farmácias devem respeitar o valor máximo estabelecido. O consumidor deve pesquisar. O preço pode variar muito de um fabricante para outro.

A aposentada Sofia Silva, que usou durante anos medicação para controlar o colesterol, gostou da medida. “São remédios de uso continuo então se houver uma baixa de preço com certeza toda população é beneficiada”, diz.

O consumidor que tiver dúvidas sobre o assunto pode ligar para a Anvisa no telefone: 0800-642-97-82.

Fonte: G1