Mais de 50 escolas já registram contaminação por Covid-19 após retorno presencial, aponta Asprom (ver vídeo)

Foto: Radar Amazônico

Mais de 50 escolas da rede de estadual de Ensino já registram professores contaminados pela Covid-19 após o retorno presencial das atividades escolares em Manaus no último dia 10 de agosto.

A informação foi repassada pelo coordenador de comunicação do Sindicato dos Professores e Pedagogos das Escolas Públicas de Manaus (Asprom Sindical), Lambert Melo.

“São professores que se contaminaram após o retorno das atividades presenciais, eles apresentaram os sintomas, ficaram doentes e tiveram contato com alunos e trabalhadores da educação”, disse Lambert Melo.

Na tarde dessa quinta-feira (20), a Asprom Sindical realizou uma assembleia para fazer a instalação da greve na rede de Ensino fundamental por tempo indeterminado.

Na próxima segunda-feira (24), será realizado o retorno das atividades nas escolas fundamentais e a categoria está preocupada, principalmente com as máscaras que foram distribuídas aos alunos pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) que ficaram desproporcionais no rostos dos alunos.

“As crianças podem se infectar, e podem levar a doença para seus pais e avós e nós estamos vendo um cenário muito grave. Os jovens com seu próprio jeito irreverente denunciaram a máscara com deboche, mas eles denunciaram aquelas máscaras grandiosas que não servem para serem utilizadas, então imagine uma criança com máscaras dessas gigantescas”, disse a presidente da Asprom, Elma Sampaio.

A presidente da Asprom disse, ainda, que irá solicitar uma auditoria na Seduc para vistoriar o que aconteceu em relação às máscaras e que até o momento nada foi esclarecido.

Acompanhe a entrevista:

Asprom Sindical instala greve na rede de Ensino Fundamental

Asprom Sindical instala greve na rede de Ensino Fundamental

Posted by Radar Amazônico on Thursday, August 20, 2020