Mais de 90 sessões devem ocorrer na I Semana do Mutirão do Júri, em Manaus

Foto: Raphael Alves

A partir desta segunda-feira (6), começa à I Semana do Mutirão do Júri do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). Em Manaus, mais de 90 casos de homicídio, feminicídio e de violência doméstica praticada contra mulheres devem ser julgados pelo Judiciário Estadual no Fórum Henoch Reis, bairro de São Francisco.

Além do Fórum onde ocorrem tradicionalmente as sessões de júri popular na Comarca de Manaus, as sessões devem acontecer na sede do Tribunal de Justiça (Aleixo), nas salas de sessões das Câmaras Isoladas da 2ª instância, no auditório Des. Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro (em prédio anexo à sede do TJAM) e, ainda, no auditório do Fórum Cível Euza Naice de Vasconcelos (São Francisco),

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) deu início, nesta segunda-feira (6), em Manaus, à I Semana do Mutirão do Júri. Com a iniciativa, que contará com a participação direta de 19 juízes, o Judiciário Estadual pretende realizar mais de 90 julgamentos de casos de homicídio, feminicídio e de violência doméstica praticada contra mulheres.

Na abertura da “Semana” o presidente do TJAM, desembargador Yedo Simões informou que, com este trabalho, o Judiciário Estadual buscará dar a máxima celeridade a processos cuja fase de instrução já havia sido concluída.

Assim como em todas as sessões do Tribunal do Júri, os julgamentos, durante o período, contarão com a participação de representantes do Ministério Público, de conselhos de sentença (jurados), da defesa dos acusados (incluindo representantes da Defensoria Pública), além de servidores do Poder Judiciário.

Além desta, outras duas edições estão prevista para este ano, sendo que os júris populares ocorrerão todos os meses, seguindo a pauta de cada Vara do Tribunal do Júri, e serão reforçados em novembro, quando ocorre o Mês Nacional do Júri.

Com informações da assessoria do TJAM.