Mais um avião desaparece com 119 pessoas a bordo

aviãoA companhia aérea espanhola Swiftair informou nesta quinta-feira (24/07) que perdeu o contato com um de seus aviões operado pela empresa Air Algerie, com 112 passageiros e sete tripulantes a bordo. A empresa comunicou em uma nota postada em seu site que o avião decolou de Burkina Fasso, país da costa oeste da África, à 1h17 (22h17 da quarta-feira, no horário de Brasília) e deveria ter aterrissado em Argel, capital da Argélia, às 5h10 (2h10, de Brasília), mas não chegou a seu destino. O avião é um modelo McDonnell Douglas MD-83, segundo informou a empresa.

Uma fonte da empresa aérea Air Algerie, em declarações anônimas à agência de notíciasFrance-Presse, disse que “o avião não estava muito longe da fronteira argelina quando os comandantes do McDonnell Douglas foram instruídos a fazer um desvio por causa da má visibilidade e para evitar o risco de colisão com outra aeronave na rota Argel-Bamako”. Segundo o funcionário, “o contato foi perdido após a mudança de curso”. O governo argelino disse em comunicado que os controladores de voo perderam contato com o avião a 1h55 (22h55 de quarta-feira, em Brasília), cerca de 50 minutos após a decolagem, segundo a agência de notícias Algerian Press Service.

“De acordo com os procedimentos padrões, a Air Algerie já iniciou seu plano de emergência”, disse um funcionário da empresa citado pela agência argelina de notícias APS.  O voo AH5017, entre a cidade de Ouagadougou e Argel, é uma rota que funciona quatro vezes por semana, reporta a rede BBC.

Nacionalidades – A tripulação é de nacionalidade espanhola e o voo tinha sido fretado para a Air Algerie por um período de dois meses. Fontes aeroportuárias em Argel disseram à agência EFE que das 119 pessoas que estavam a bordo do avião, 80 delas eram de nacionalidade francesa. Em Paris, o Ministério das Relações Exteriores anunciou que emitirá em breve um comunicado.

Outro caso

Ao menos 47 pessoas morreram após um avião de passageiros da companhia aérea TransAsia Airways realizar nesta quarta-feira (23/07) um pouso forçado na ilha Penghu, que pertence a Taiwan, relata a CNN citando jornais e agências taiwanesas. A ilha Penghu fica na costa oeste da ilha principal de Taiwan. Segundo o ministro dos Transportes de Taiwan, Yeh Kuang-shih, outras nove pessoas ficaram feridas no acidente com a aeronave – um modelo ATR-72, turboélice bimotor – e foram encaminhadas para um hospital da região.

Autoridades taiwanesas informaram que o avião pegou fogo após pousar no fim de uma rodovia, antes de conseguir chegar ao aeroporto. O motivo que levou o piloto a tentar um pouso de emergência não foi imediatamente esclarecido. “É caótico o cenário”, disse à agência Reuters Jean Shen, diretora de aviação civil taiwanesa. “O corpo de bombeiros está apagando as chamas”, completou. Segundo o site de notícias Taiwan News, o voo GE222 – entre o aeroporto de Kaohsiung, no sul de Taiwan, com destino ao aeroporto de Magong, na ilha Penghu – estava sendo feito sob péssimas condições atmosféricas.

Fonte: VEJA ONLINE