Mais um pedido de vista de um juiz do TRE mantém Iran Medeiros na Prefeitura de Coari e adia decisão sobre liminar que impediu posse do 2º mais votado em 2012

TRE 1

Após o pedido de vista feito pelo juiz Affimar Cabo Verde Filho, que devolveu o processo e manifestou voto pela manutenção da liminar do juiz Délcio Santos que suspendeu a diplomação e posse do empresário Raimundo Magalhaes, 2º colocado nas eleições de 2012, como foi determinada pelo TSE, o pedido de vista desta vez foi do juiz Marco Antônio Pinto da Costa, que alegou ter necessidade de analisar mais ainda o processo porque ele seria complexo.

A frente do Tribunal Regional Eleitoral ficou tomada por manifestantes que vieram de Coari e diziam esperar uma decisão definitiva da Justiça Eleitoral. Esses cidadãos tiveram suas esperanças frustradas porque, mais uma vez, a decisão não veio. Os manifestantes se dividiam entre aqueles que defendem uma nova eleição em Coari e outro grupo que defende que a decisão do TSE seja cumprida, dando posse ao segundo colocado, Raimundo Magalhães.

Quase houve confronto entre os dois grupos, o que foi evitado pela presença de policiais militares. E enquanto o TRE não decide, Coari continua governada por força de liminar que possibilitou a eleição de Iran Medeiros para presidente da Câmara, e consequentemente para ocupar o cargo de prefeito em exercício,  uma cidade impedida de ter um caminho definitivo por força de pedidos de vista. (Any Margareth)

TRE 2