Anúncio

Manaus celebra 349 anos com inauguração do Museu da Cidade e boi-bumbá

A inauguração do Museu da Cidade, no Paço da Liberdade, marcará o início das comemorações dos 349 anos da capital amazonense, no dia 24 de outubro, data em que é comemorado o aniversário de Manaus.

Com curadoria de Marcello Dantas, um dos maiores nomes do segmento mundial, o Museu da Cidade de Manaus (Muma) traz recursos tecnológicos e interativos para contar a história de Manaus, sua formação e sua gente.

“São 349 anos de história ocidental e mais de 10 mil anos de história indígena. O Museu da Cidade consolida Manaus como cidade histórica, fortalece o turismo e, mais que isso, promove o verdadeiro resgate da nossa identidade. É um marco histórico e um presente para o povo manauara”, destaca o prefeito Arthur Virgílio Neto.

Realidade virtual, interação, por meio de tablets e de celular, além da presença do elemento água no salão principal, fazem do museu de Manaus algo totalmente único e carregado de sentidos, a exemplo da representação do regime das águas que forjou modos e costumes da sociedade manauara. A visitação será gratuita, com funcionamento de terça a sábado, das 9h às 17h.

A programação do aniversário de Manaus segue, ainda, com a realização da 21ª edição do Boi Manaus, festa que acontece pelo quarto ano consecutivo no Complexo Turístico Ponta Negra, zona Oeste, e da apresentação das obras, que fazem parte da Pedra Fundamental da Pinacoteca Municipal, que inaugura um novo momento no Les Artistes Café Teatro, na avenida 7 de Setembro.

“Procuramos fomentar esse momento de celebração com o fortalecimento da ressignificação do Centro Histórico. É algo inédito para a cidade, o Museu da Cidade de Manaus e a exposição das obras que integram a Pinacoteca Municipal, no Café Teatro”, reforça o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula.

A partir do dia 23/10, o Les Artistes Café Teatro terá visitação gratuita, das 9h às 17h, para quem quiser conferir parte das obras do acervo da pedra fundamental da Pinacoteca Municipal. O acervo é composto por doações feitas pelo poeta Thiago de Mello.