Manaus da Copa: Sem luz, sem internet e sem sinal de celular

energia-raivaNesta quarta-feira (11), vários bairros da Zona Norte de Manaus ficaram sem energia elétrica por conta de interrupção no serviço por parte da Amazonas Energia que, como sempre, não dá a menor satisfação pra população dos motivos para o blecaute. Eles não se dão ao trabalho sequer de explicar, através do atendimento ao cliente pelo telefone 08007013001,o que está acontecendo e se tem previsão de retorno da energia elétrica. “Só podemos dizer que as equipes técnicas já estão resolvendo o problema. Não há previsão para o retorno da energia. Tem que esperar que o problema seja resolvido”, diz uma atendente do outro lado da linha, tratando todos nós, consumidores, como idiotas que não têm direito sequer a uma explicação, só resta esperar e ponto final. O problema, é que se forem dar explicações, vão ter que dizer que a rede de distribuição de energia da Amazonas Energia está toda sucateada, fiação velha, e transformadores caindo aos pedaços, que ao invés de trocar, os “competentíssimos” diretores da empresam mandam os tais técnicos “remendarem”. Não fazem investimentos porque continuamos sendo tratados como cidadãos de terceira classe, sem reação para punir tal empresa, com governantes coniventes que nos deixam impotentes.

netAfinal, a Amazonas Energia é apenas mais uma prestadora de serviços públicos que nos impõe os castigos de sua incompetência, assim como a Manaus Ambiental, e as empresas de transporte coletivo, e as empresas de telefonia móvel e fixa e as empresas fornecedoras de sinal de internet. E o que acontece com elas? Nunca acontece nada. São protegidas pelo Poder Público e ganham todas as causas na Justiça. E por falar em prestadoras de serviço, junto com o apagão de energia elétrica, e mesmo após a energia ter retornado, vem a falta de sinal de internet, o que a gente costuma chamar aqui no Radar de “inferno dos Net”. O sinal de internet ia, e voltava. Ficou assim durante toda a madrugada e só veio estabilizar nesta quinta-feira de manhã. E quando o consumidor reclama, a Net diz que vai compensá-lo pelo corte no serviço, e vergonhosamente manda um desconto de R$ 3 – é isso mesmo que você leu, três reais – na fatura a ser paga. Infelizmente, não dá nem pra publicar o que dá vontade de escrever sobre o tal “Mundo dos Net”, do qual parece os amazonenses não fazem parte.

vivo-mortaE pra levar o cidadão à beira da loucura, ainda se une a falta de energia e de comunicação por meio da internet, o sinal da Vivo que deixa de existir. No celular aparece a mensagem “sem rede de telefonia móvel”. E quem tem filho na faculdade, que ainda não chegou em casa, começa a pirar de preocupação – essas porcarias de empresa deveriam pagar pelo nosso desgaste emocional. E os poderosos da mídia local se resumem a dar dois parágrafos em um site de notícias, meramente reproduzindo os fatos, sem uma “peia”, nem que seja de leve, nessas empresas que tratam o povo de Manaus com desrespeito e desdém. E, em um dos jornais locais, está publicada uma notinha dizendo ser “preocupante” essa situação às vésperas da Copa. Preocupante, é? Eu nem vou falar o “palavrão” que pensei sobre essa classificação de “preocupante” pra definir as humilhações que os consumidores de Manaus passam diariamente nas mãos dessas prestadoras de serviço, seja em época de Copa do Mundo ou não! (Any Margareth)