Manaus mantém posição de destaque no ranking da Transparência Internacional

Foto: Márcio James

A cidade de Manaus está mais uma vez entre as primeiras capitais do País, que mais cresceram na transparência das contratações emergenciais no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. Na terceira avaliação do ranking da Organização Não Governamental Transparência Internacional, divulgado nessa sexta-feira (31), a capital do Amazonas manteve o percentual de 94.9, o que representa um aumento de 63 pontos, se comparado com o primeiro levantamento no mês de maio.

A escala de avaliação vai de zero a 100 pontos, sendo zero péssimo, indicando que o ente federativo é avaliado como totalmente opaco; e próximo a 100 como ótimo, demonstrando que as prefeituras e governos oferecem alto grau de transparência. Manaus desde a segunda avaliação chegou a 94,9 pontos, índice conásiderado “Ótimo”.

Para o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, o resultado não foi uma surpresa e só vem confirmar toda responsabilidade com os gastos públicos que a sua gestão apresenta e que a tornou referência em todo o país.

“Somos exemplo de responsabilidade fiscal, temos a previdência mais equilibrada do país, então, se torna óbvio estarmos na liderança desse ranking, uma vez que enfrentamos a pandemia como muita coragem e, principalmente, responsabilidade, não só com os gastos públicos, mas também nas ações que visaram salvar o maior número de vidas possível”, disse o prefeito, ao enfatizar que foi criada   uma  Comissão de Transparência e Controle Social (CTCS), para avaliar e monitorar as ações relacionadas ao enfrentamento da Covid-19, no âmbito do município de Manaus.

O trabalho de transparência da Prefeitura de Manaus nos gastos relacionados à Covid-19 pode ser conferido nos sites https://covid19.manaus.am.gov.br e https://semsa.manaus.am.gov.br. Ainda por meio do site https://manaussolidaria.manaus.am.gov.br/ é possível ter acesso às movimentações bancárias referentes aos depósitos realizados na conta da campanha #ManausSolidária, além de consultar as doações de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e itens diversos realizadas por empresas e organizações.

A Transparência Internacional analisou os sites, redes sociais e portais de transparência dos governos de todos os 26 Estados e do Distrito Federal e de todas as 27 capitais. Os critérios de avaliação do ranking se basearam no guia de Recomendações para Transparência de Contratações Emergenciais em Resposta à Covid-19. O manual foi lançado em maio e produzido em conjunto com o Tribunal de Contas da União (TCU). O Governo Federal também foi avaliado nesta terceira edição ocupando uma posição regular no ranking.

(*) Com informações da Semcom