Manaus recebe capacitação para o enfrentamento às violência sexuais

Fotos: Marinho Ramos / Semcom

Desde terça-feira (16), os profissionais da rede de proteção de crianças e adolescentes da Prefeitura de Manaus recebe capacitação de um projeto de âmbito nacional para atuar, no enfrentamento às violências sexuais e autoproteção. A capacitação segue até essa quarta (17) com a participação de 70 servidores de diversas secretarias muncipais. As aulas estão sendo ministradas na Fundação Rede Amazônica, bairro Crespo, zona Sul.

A formação integra o projeto “Crescer sem Violência”, do Canal Futura, em cooperação com a consultoria Childhood Brasil e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). A idealização de capacitar os servidores do município é da Prefeitura de Manaus por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) e o Fundo Manaus Solidária.

“Nós já desenvolvemos esse trabalho no executivo municipal, mas formar essa parceria com o Canal Futura e a Fundação Rede Amazônica é maravilhoso. Espero que seja a primeira de muitas capacitações que virão. Futuramente queremos ter a formação para o público que trabalha com crianças e adolescentes envolvidos com drogas”, pontuou a primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro.

Metodologia

O trabalho é desenvolvido por meio do kit educativo “Crescer sem Violência”. O material audiovisual e impresso do kit possui a metodologia de formação do projeto. A didática se baseia em alguns programas e séries televisivas que servirão para a formação dos profissionais, além disso, eles aprenderão a atuar com o público vulnerável diretamente.

Etapas

A capacitação será dividida em três etapas com os seguintes temas: “Que Exploração é Essa?”, “Que Abuso é Esse?” e “Que Corpo é Esse?”. O projeto “Crescer sem Violência” irá contribuir no decorrer do processo de formação dos participantes, para ampliação da expertise dos educadores, famílias, crianças e adolescentes para reconhecerem o problema relacionado a tal violência, da mesma forma que irá propiciar os meios e maneiras de trabalhar a autopromoção com as diferentes faixas etárias.