Anúncio

Manaus recebe R$ 20 milhões do Ministério da Educação para investir na área

Foto: Marcio James / Semcom

O Amazonas recebeu o repasse de recursos na ordem de R$140 milhões pelo Ministério da Educação (MEC) para investir na área educacional. Ao todo, foram beneficiados 24 municípios, dentre eles Manaus, que irá receber R$ 20 milhões a serem investidos em mobiliário. O cerimônia de entrega aconteceu, nessa sexta-feira (6) com a presença do Ministro da Educação Rossieli da Silva e do prefeito Arthur Virgílio Neto.

De acordo com o prefeito, investir em mobiliário e manutenção da rede municipal de ensino é tão importante quanto em obras de infraestrutura voltadas à educação.

“Se pensa muito em investir em construção, mas a manutenção é primordial e dispendiosa. Dou o exemplo de uma creche que custa mais por ano com sua manutenção do que durante toda a sua construção. Fico feliz com esse dinheiro resultado da movimentação de nossa bancada federal para atender às demandas do Governo do Estado, da Prefeitura de Manaus e dos municípios do interior”, disse o prefeito.

Já o ministro da Educação, Rossieli da Silva, destacou o esforço realizado desde que assumiu para trazer recursos para o Amazonas. “Quando assumi o ministério, apenas um município estava inadimplente em condições de receber recursos. Mandamos para Manaus técnicos do Fundo Nacional para Desenvolvimento da Educação que ajudaram as prefeituras e hoje temos 24 municípios aptos a receberem os recursos de mais R$130 milhões”, destacou o Ministro.

Rossieli também anunciou aporte para a construção de mais duas unidades do Instituto Federal do Amazonas (Ifam) sendo um no município de Boca do Acre e outro em Manaus.

A secretária Municipal de Educação, Kátia Schweickardt, destacou que o repasse mostra que Manaus mantém seu equilíbrio fiscal em dia o que possibilita ao município estar apto a todo o tipo de convênio. Ela também enfatizou que apesar dos recursos serem destinados ao mobiliário vão possibilitar investimentos em infraestrutura.

“Esses vinte milhões que estão sendo liberados pelo MEC serão investidos em mobiliário, equipamentos, informática e vão desonerar nossos recursos do tesouro possibilitando que sejam investidos em infraestrutura como já fazemos seguindo a determinação do prefeito Arthur”, explicou a secretária.