Anúncio

Manaus registra 263 casos confirmados de sarampo; número aumenta entre jovens adultos

Fotos: Divulgação / Semed

O 15° Informativo Epidemiológico de Monitoramento dos Casos de Sarampo, aponta que aumentou para 263 o número de casos confirmados da doença em Manaus. Na semana passada, o informativo indicava a existência de 147 pessoas doentes. Ao todo, foram feitas 1.441 notificações, sendo 109 descartados e 1.069 seguem sendo investigados em laboratório.

Os dados revelam que no período de uma semana, o número de registros na faixa etária de 20 a 29 anos, passou de 188 para 300. Com isso, os jovens adultos já representam a faixa etária com o maior número de casos suspeitos da doença em Manaus, com 20,8% do total de notificações.

“O aumento de casos entre jovens adultos mostra a necessidade de que esse público procure uma Unidade de Saúde para se imunizar contra a doença”, afirma o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, alertando que a vacina contra o sarampo está disponível na rotina diária de serviços de saúde da rede municipal para pessoas na faixa etária de seis meses a 49 anos de idade.

A diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), enfermeira Marinélia Martins Ferreira, explica que até o informativo anterior, o maior número de notificações era a de crianças de um a cinco anos de idade.

“Desde o início do surto de sarampo no município, no mês de fevereiro, as crianças estavam sendo as mais atingidas e, considerando o maior risco para o desenvolvimento de complicações pela doença nessa faixa etária, executamos uma série de ações para fortalecer a imunização desse público. Com isso, deve ocorrer um menor registro de número de casos da doença em crianças de até cinco anos”, explica Marinélia.

Em relação aos 263 casos confirmados, a faixa etária de crianças de um a cinco anos ainda registra o maior número de casos com 24,3%, seguido da faixa etária de seis a 11 meses de idade (21,7%) e do grupo de 20 a 29 anos (17,9%). “Mesmo com o maior número de casos confirmado ainda registrado entre crianças de um a cinco anos, o novo informativo mostrou um aumento na faixa etária de 20 a 29 anos, passando de 21 para 47 casos confirmados no período de uma semana”, informa a enfermeira.

Também de acordo com o novo informativo, a zona Norte ainda registra o maior número de notificações (36,6%), seguida da zona Leste (30,3%), Sul (19,0%), Oeste (12,8%) e Rural (1,3%).