Manaus registra 906 casos confirmados de sarampo e outros 6,3 mil estão em investigação

Foto: Altemar Alcantara/Arquivo Semcom

Manaus registrou, nessa segunda-feira (17), 906 casos confirmados de sarampo. Os números foram divulgados no 28º Informe Epidemiológico de Monitoramento da doença, pela Prefeitura de Manaus, e representa 25 casos a mais do que o registrado no 27º Informe Epidemiológico, publicado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) no dia 10 de setembro. Há, ainda, 6.388 casos em investigação e 396 casos descartados da doença.

Entre os 906 casos confirmados, a faixa etária mais atingida é a de menores de um ano (24,7%), seguida das faixas de 20 a 29 anos (19,8%) e de um a cinco anos (19,8%), e de 15 a 19 anos com 13,8% do total de confirmações.

No total de 7.690 notificações de sarampo, que abrangem também os novos casos suspeitos, 26,8% estão na faixa etária de 20 a 29 anos, seguida da faixa etária de 15 a 19 anos (23,5%), de 30 a 49 anos (15,4%) e menores de um ano (14,3%).

Os dados são do Informe Epidemiológico lançado semanalmente por meio da Sala Municipal de Situação de Vigilância em Saúde, que conta com representantes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) e da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado.

De acordo com dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), a campanha contra sarampo, direcionada para a faixa etária de seis meses a cinco anos, atingiu 106,9% da meta, com a vacinação de 204.837 crianças.

Mas, além das ações da campanha, a Semsa já tem registrado a aplicação de 495.155 doses de vacina contra o sarampo, entre as ações de rotina nas Unidades de Saúde, com primeira e segunda dose, e ações de intensificação, varredura e bloqueios vacinais.

No site da Semsa, a população pode ter acesso à lista com o endereço e horário de funcionamento de todas as 183 salas de vacina do município de Manaus. A vacina tríplice viral, que imuniza contra sarampo, rubéola e caxumba, é ofertada para a população na faixa etária de seis meses a 49 anos.