Manaus registrou 71 casos suspeitos de sarampo desde novembro do ano passado

Entre o período de 05 de novembro de 2018 e 25 de janeiro de 2019, Manaus notificou 71 casos suspeitos de sarampo, sendo que o município não registra casos confirmados desde o dia 22 de novembro do ano passado.

“Atualmente, o município tem nove casos ainda em investigação, aguardando resultado laboratorial. Em todos os casos suspeitos, a Semsa tem atuado de forma imediata, iniciando a investigação e executando o trabalho de bloqueio vacinal”, afirmou a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), Marinélia Ferreira.

Durante a reunião da Sala de Situação, nessa segunda-feira (28), a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) divulgou o novo Informe Epidemiológico de Monitoramento do Sarampo, apontando que, desde fevereiro de 2018, Manaus registra 6.459 casos confirmados e 2.716 casos descartados da doença.

Do total de 6.459 casos confirmados, 24% estão na faixa etária de 20 a 29 anos, seguida da faixa etária de 15 a 19 anos (20,1%), menores de um ano (18,3%), de 30 a 49 anos (14,4%) e de 1 a 5 anos (12,5%).

Vacinação

Mesmo com a redução dos casos de sarampo nos últimos meses, é preciso manter o reforço do trabalho de prevenção, principalmente com a vacinação das pessoas na faixa etária de seis meses a 49 anos.

“A estratégia da Prefeitura de Manaus, determinada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, para o enfrentamento ao sarampo é continuar atuando de forma vigilante em todo caso suspeito, executando ações de bloqueio vacinal, com a investigação epidemiológica e o acompanhamento da situação vacinal do território de notificação”, alertou a secretária municipal de Saúde, em exercício, Adriana Elias.

A vacina tríplice viral está disponível para a população de seis meses a 49 anos, em 183 salas de vacina da rede municipal. A lista com o endereço das Salas de Vacina pode ser acessada no site da Semsa.