Manhã ao som de violão com o melhor da “Série Mangoré” no Palácio da Justiça

orquestra de violões do amazonas (1)

Uma opção saudável e gratuita de entretenimento para toda a família é o que está na agenda da Secretaria de Estado de Cultura para a manhã de domingo (15), às 11h, no Centro Cultural Palácio da Justiça: o concerto de violão com o melhor da “Série Mangoré”.

O concerto é uma oportunidade de rever o resumo do melhor da música de violão apresentado no Encontro Internacional de Violão “Série Mangoré”, que aconteceu no mês de outubro deste ano.

Ao todo, 18 músicos da Orquestra de Violões do Amazonas, regidos pelo maestro Davi Nunes apresentarão um concerto de 1h de duração, com belíssimas obras para o violão, tais como apresentações de duos“Drewrie’s Acordes” e “La Rossignol” e músicas para orquestra como as obras “Concerto em D – Vivaldi (Allegro e Largo), além de “Leyenda de Espana” e “Zapateado Caribe”, só para citar algumas.

O concerto terá a participação especial de Wagner Tiburtino (19), aluno destaque do Curso de Violão do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro e graduando do Curso de Música da Universidade do Estado do Amazonas, que fará o solo do “Concerto em Ré”, do compositor e músico italiano Antonio Lucio Vivaldi, para violão e orquestra.

De acordo com o maestro Davi Nunes, o concerto é uma oportunidade de mostrar ao público um pouco de música para violão, enaltecendo o compositor e intérprete Agustín Barrios Mangoré,ao mostrar ao público curiosidades a respeito de sua vida e obra.

Série Mangoré

A série foi uma homenagem inédita ao músico paraguaio Agustín Barrios Mangoré (1885-1944), considerado até hoje como um dos artistas mais emblemáticos no violão.  Ele tinha íntima ligação com o Amazonas, já que chegou a conhecer o Estado em viagens de barco e se apresentar no Ideal Clube, em 1931.

A programação da “Série Mangoré” reuniu músicos renomados que dedicaram parte de suas carreiras a interpretar clássicos de Mangoré, e envolveu, além dos concertos e masterclasses, uma exposição da pintora mexicana Maria Elena Hernandez, que foi inteiramente inspirada na música de Barrios e sua relação com a Floresta Amazônica.

“A Série Mangoré” significou um intercâmbio de muito talento entre os artistas internacionais e os músicos do corpo artístico da Secretaria de Estado da Cultura. Um momento singular para a formação de estudantes e lapidação dos talentos musicais profissionais do Amazonas”, ressaltou o secretário de Estado de Cultura, Robério Braga.

Para mais informações sobre outras ações, projetos e atividades desenvolvidas pela Secretaria de Estado de Cultura, acessee o Portal da Cultura www.cultura.am.gov.br