Manifestações contra e a favor marcam vinda de Bolsonaro a Manaus (ver vídeos)

 

Apoiadores com faixa em apoio a Bolsonaro/ Manifestantes com faixa contra Bolsonaro

Apoiadores com faixa em apoio a Bolsonaro/ Manifestantes com faixa contra Bolsonaro

Como forma de evitar que o presidente Jair Messias Bolsonaro se deparasse com manifestações contrárias ao seu governo, durante sua vinda a Manaus nesta sexta-feira (23), a estratégia usada pelo governo de Wilson Lima e pela Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) foi não fazer a entrega do título de cidadão do Amazonas na Casa Legislativa, mas sim durante a inauguração da II etapa do Centro de Convenções Vasco Vasques, mas sem anunciar que isso seria feito. Desta forma, enquanto os manifestantes contrários ao presidente eram despistados para a Assembleia Legislativa, Bolsonaro pôde chegar ao centro de convenções tendo apenas manifestantes ao seu favor.

Os seguidores do presidente, se concentraram desde o início da manhã em frente ao Centro de Convenções  empunhando faixas de “Fora PT” e “Fora STF”.  O grupo se aglomerou em frente ao local, enquanto gritava palavras de ordem e, o empurra-empurra ficou ainda pior, na chegada de Bolsonaro, que apertou mãos e chegou a tirar a máscara para falar com algumas pessoas.

Bolsoanaro sem máscara aperta mãos de apoiadores/ Foto: reprodução

Bolsoanaro sem máscara aperta mãos de apoiadores/ Foto: reprodução

Em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, um grupo de manifestantes contra Bolsonaro empunhava cartazes e faixas de “Fora Bolsonaro” e “Bolsonaro Genocida”, responsabilizando-o pela falta de políticas públicas que mantivesse o distanciamento social e garantisse os serviços de saúde para tratamento dos pacientes com Covid-19.  O grupo se uniu para protestar contra o título de Cidadão Amazonense concedido ao presidente pelos deputados estaduais já que, na opinião dos manifestantes, Bolsonaro e seu então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello poderiam ter garantido com urgência o abastecimento de oxigênio nos hospitais do Amazonas e evitado que dezenas de amazonenses moressem.

Manifestantes em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas/ Foto: Radar Amazônico

A secretaria de segurança do Estado enfileirou policiais no Vasco Vasques, alguns com armamento pesado. A polícia estava presente também em frente a Assembleia Legislativa.

Policiais enfileirados em frente ao Centro de Convenções Vasco Vasque/ Foto: Radar Amazônico

Quando souberam que, na verdade, Bolsonaro não iria para a Aleam, os manifestantes se dirigiram pro Centro de Convenções Vasco Vasques, e ocuparam parte da faixa da Pedro Teixeira já que foram isolados por policiais militares enfileirados . O economista coordenador da Associação Brasileira de Economistas pela democracia (ABED-AM), Inaldo Seixas, se manifestou: “Já temos mais de 13 mil mortes de cidadãos amazonenses, como vamos conceder um título de cidadão a uma pessoa que é responsável por essas mortes?”

Manifestantes em frente ao Centro de Convenções Vascos Vasques/ foto: Radar Amazônico

Manifestantes em frente ao Centro de Convenções Vascos Vasques/ foto: Radar Amazônico