Marina dá aval a candidatura; decisão oficial do PSB sai na quarta

marina 3Dirigentes da cúpula do PSB receberam o aval de Marina Silva para que ela seja candidata do partido à Presidência da República no lugar de Eduardo Campos, morto em acidente de avião. No entanto, a sigla só vai anunciar oficialmente o nome do substituto após o enterro de Campos. O partido já havia informado que a reunião que vai definir o novo candidato será na quarta-feira (20). 

Líderes do PSB se reuniram na noite desta sexta (15) em um hotel de São Paulo para conversar sobre a candidatura. Entre eles, estavam o presidente do partido, Roberto Amaral, o governador de Pernambuco, João Lyra, e os deputados federais, Júlio Delgado (MG) e Márcio França (SP).

Mais cedo, eles estiveram com Marina Silva, também na capital paulista e receberam dela o aval para a candidatura.

Ao saírem da reunião de dirigentes, já na madrugada deste sábado, integrantes do PSB confirmavam que, apesar do anúncio oficial ser feito na quarta (20), o nome de Marina já é dado como certo. Falta ainda definir o vice na chapa, que deve ser um integrante do partido, e não de uma sigla aliada.

Marina

A ex-senadora, que  era vice na chapa de encabeçada por Campos, se filiou ao PSB em outubro de 2013 depois que seu partido, a Rede Sustentabilidade, não conseguiu registro no Tribunal Superior Eleitoral para disputar as eleições deste ano.

Neste dias após a morte de Campos, ela não tem falado publicamente sobre política e não fez comentários sobre assumir ou não a vaga de candidata.

Depois de três em casa, em São Paulo, ela embarcou na manhã deste sábado para Recife, onde vai acompanhar o velório e o enterro de Campos.