Material escolar sobe, em média, 8% comparando com janeiro de 2014

material

Um levantamento da Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares aponta aumento do material escolar. Esse ano, houve alta de uma média de 8% em comparação a janeiro de 2014.

As capas tentadoras tornam difícil a escolha do novo caderno, mas a lista não tem só isso e a caça ao material escolar já começou nas papelarias. A advogada Marjorie Winik conta com a ajuda das amigas para economizar. “Todas fazem uma pesquisa e uma avisa a outra o lugar mais barato que a gente pode encontrar os melhores produtos pelos melhores preços”, diz.

Na hora de fazer as compras é possível encontrar no mesmo lugar o mesmo tipo de produto de marcas diferentes e com preços também muito diferentes. Uma canetinha, por exemplo, custa R$ 1,30, enquanto outra de marca diferente, da mesma cor, sai por R$ 2,90. As duas escrevem da mesma forma, mas dá para economizar mais que a metade do preço na compra do produto.

A supervisora do Procon, Renata Reis, avisa que as escolas não podem determinar as marcas dos materiais que devem ser comprados, nem colocar na lista itens de uso coletivo.

“Itens de higiene, copos descartáveis, despesas com água, luz, telefone, esses valores já integram a mensalidade e não podem ser repassados de forma individual para o consumidor”, alerta Renata.

Fonte: G1