Anúncio Advertisement

Médico afirma que ferida em ato contra Temer perdeu visão do olho esquerdo

bombascentro1 capa

Protesto ferida 1A universitária Deborah Gonçalves Fabri, que foi ferida na noite desta quarta-feira durante um ato contra o presidente Michel Temer, informou através das redes sociais que perdeu a visão do olho esquerdo. Ela foi levada até o Hospital dos Olhos, no Paraíso, região central de São Paulo na noite desta quarta-feira depois que estilhaços de uma bomba de efeito moral que teria sido disparada pela Polícia Militar atingiram seu rosto.

William Fidelix, médico e diretor operacional do Hospital do Olhos, informou que a jovem ainda tem “percepção luminosa”. “Ela consegue enxergar flashes de luzes, mas as lesões foram realmente muito sérias e as chances de recuperação da visão são mínimas. Num primeiro momento, a equipe médica se preocupou em proteger o olho e o prognóstico inicial é de percepção luminosa. Ainda é muito cedo para se afirmar a cegueira, mas o quadro é crítico”, afirmou.

A jovem deu entrada no hospital às 2h37 com “trauma na região da face, escoriações nas pálpebras e região malar esquerda, e lesão perfuro contusa no olho esquerdo”. Deborah recebeu alta hospitalar às 10h45 desta quinta.

O ato começou em dois pontos, na Praça do Ciclista e no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista. A PM não divulgou o número de participantes da manifestação. A jovem ferida faz parte do movimento Levante Popular da Juventude. O grupo informou por meio de nota que presta solidariedade à jovem e afirmou: “Não descansaremos até que os responsáveis sejam punidos e ela disponha de todo a assistência necessária”.

A Secretaria de Segurança Pública informou por meio de nota que “a repressão começou depois que um grupo de manifestantes incendiou montes de lixo e lançou pedras contra os policiais. Um policial foi ferido e levado para receber atendimento médico. A SSP não tem informações sobre a jovem atingida no olho”.

Fonte: Veja On Line