Melo pagou mais de R$137 milhões às construtoras em 6 meses, entre elas aquelas que financiaram sua campanha como a KPK, denunciada por Belão por não estar construindo nada (ver relação de pagamento no final da matéria)

jose melo nas obras

Mesmo com atraso de anos em tudo que é obra do Estado – algumas obras mal saíram do barro como a Cidade Universitária -, e com o discurso de “crise econômica” feito pelo governador que tem determinado cortes até em serviços essenciais, como plantões médicos em hospitais e maternidades, o professor Melo autorizou o pagamento de mais de mais de R$ 137 milhões, nos seis primeiros meses do ano, para construtoras ou até mesmo para empresas que não constroem nada, se limitando a fazerem uns tais projetos de engenharia para o Governo – como já disse em matéria anterior não me perguntem que  projetos são esses porque até deputado que procurou saber não obteve resposta.

A lista de construtoras pagas pelo Governo do professor Melo é formada por 38 empresas. Uma das empresas que mais recebeu dinheiro do Governo sequer trabalha com obras. Ela só faz (diz que) projetos para o Governo. É a Laghi Engenharia que recebeu R$ 12, 4 milhões em seis meses – todos os cálculos foram feitos a partir de informações retiradas do Site Transparência do Governo do Estado. Coincidentemente (?) a Laghi Engenharia está na lista de doadores de campanha do governador Melo, tanto como pessoa física, como jurídica. A empresa fez uma doação em cheque de R$ 850 mil para a campanha do então candidato à reeleição professor Melo no dia 03 de outubro do ano passado, dois dias antes da votação do primeiro turno. E fez doação até quando as eleições já tinham passado, no dia 25 de novembro, através de transferência bancária da conta de Maria Cristina Rodrigues Laghi para a conta de campanha do governador.

E nesses seis primeiros meses da atual administração, período em que o governador extinguiu secretarias, demitiu funcionários, e disse não poder pagar nem a reposição salarial de servidores públicos –  outra empresa que conseguiu receber do Governo do professor Melo foi a KPK Construções Ltda, um total de R$ 8,9 milhões. Essa mesma empresa foi denunciada, mês passado, da tribuna da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), pelo 1º vice-presidente da Casa, deputado Belarmino Lins (PMDB), por não estar cumprindo os contratos de obras que tem com o Governo. Belão disse que a empreiteira abandonou obras no interior do estado há mais de dois anos, citando o exemplo da manutenção de 26 quilômetros de extensão da BR-307, que liga os municípios de Benjamin Constant e Tabatinga, no Alto Solimões.

“Eu não sei o que essa empresa foi fazer no Alto Solimões há dois anos. Seus equipamentos estão desmobilizados e a cidade de Benjamin Constant, por exemplo, é uma grande buraqueira”, disparou Belarmino, fazendo um apelo da tribuna da Aleam para que a Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) investigue o que está acontecendo nos municípios de Tabatinga, Benjamin Constant e Atalaia do Norte, onde a KPK não teria feito as obras contratadas – essa resposta da Seinfra é bom esperar sentado porquê de pé cansa, né mesmo gente?

“Estive em Atalaia, onde participei de uma festa popular, e posso garantir que a cidade foi transformada em uma tábua de pirulito. As ruas são uma cratera só, e o pior de tudo é que o gestor municipal só passa 2 dias lá, gastando os outros 28 dias em Manaus”, criticou o parlamentar.

Sem obras, com doação

Mas se as obras da KPK não são vistas nem por deputado que faz parte da bancada governista, já a sua doação está visível na lista dos recursos que bancaram a campanha do governador à reeleição. A KPK doou R$ 400 mil, no 02 de outubro do ano passado, para a campanha do professor Melo. Porém, casos como da Laghi Engenharia e da KPK, não são as únicas coincidências (?) entre as construtoras que estão na lista de pagamentos feitos pelo Governo do professor Melo e na relação dos doadores de dinheiro para sua campanha. Há ainda a Copef Construções e Comércio Ltda, a Infra Construções e Serviços Ltda, a Projeto Engenharia Ltda, PR Construções e Terraplanagem Ltda, MCW Construções e Terraplanagem Ltda.

Isso faz entender que, assim como as empreiteiras deram um jeito de, em tempos de crise, fazer “bondade” ajudando a campanha de reeleição do governador, assim também o “bondoso e humilde” – frase usada na propaganda eleitoral do professor Melo – governador do Estado do Amazonas conseguiu fazer o pagamento das construtoras contratadas pelo seu Governo, mesmo aquelas que estão sendo denunciadas por não cumprirem seus contratos. (Any Margareth)

planilha 3