Membros do TJAM escolhem Wellington Araújo para vaga de desembargador do TRE-AM

Foto: Reprodução

Os desembargadores do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) escolheram na sessão desta terça-feira (30/3) o nome do desembargador Wellington José de Araújo para o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM). O novo membro irá ocupar a vaga do desembargador Aristóteles Lima Thury, que morreu vítima da Covid-19 em 14 de fevereiro deste ano.

Antes de iniciar a votação por sistema, de forma remota, o presidente do TJAM, desembargador Domingos Chalub informou que os votos seriam computados de forma sigilosa. Para preencher a vaga de Aristóteles Thury, foi usado o critério de merecimento.

O desembargador Wellington recebeu 17 votos dos magistrados do Pleno e agradeceu a todos os colegas que compõem o colegiado. Disse ainda que, em homenagem ao saudoso amigo Thury, vai se dedicar para continuar o trabalho que o magistrado estava realizando no TRE.

Elci Simões de Oliveira, que também concorreu à vaga de desembargador da Corte Eleitoral, recebeu dois votos e declarou que “a democracia é o governo da maioria”, cumprimentando o desembargador Wellington pela vitória.

O resultado da votação será encaminhado pelo desembargador Domingos Chalub ao presidente em exercício do TRE-AM, desembargador Jorge Lins.

Perfil

O desembargador Wellington José de Araújo tem formação em Letras e Direito pela Universidade Federal do Amazonas e atua na magistratura estadual desde 1980, com atuação nas Comarca de Urucará, Parintins e Manaus (tendo sido, na capital, juiz titular na 3.ª e 6.ª Varas Criminais; 1.ª Vara do Tribunal do Júri; Vara do Meio Ambiente; 2.ª Vara da Fazenda Pública Estadual; 8.ª e 18.ª Varas Cíveis e de Acidentes do Trabalho).

Foi promovido a desembargador em 2010, já foi vice-presidente do TJAM (na gestão 2018/2020), e registra também atuação como membro do TRE-AM; atuou, ainda, como diretor do Fórum Ministro Henoch Reis e membro da Comissão de Apoio aos Polos do Interior do Amazonas.

(*) Com informações da assessoria