Anúncio

Menino de 11 anos pede pão, queijo e presunto de presente de Natal

Carta foi encontrada por vendedora que ainda convidou a criança e a vó, que se recupera de câncer, para a ceia

“Eu cheguei da escola e não tinha nada para comer. E ela passando mal. Eu não aguentei, peguei um papel e escrevi uma carta”, justificou o menino Bruno, de 11 anos, o motivo de ter escrito uma carta pedindo pão de forma, queijo e presunto de Natal. A correspondência foi encontrada pelo marido da vendedora Mayara Estevão, em Franca, São Paulo. No final dela, o convite: “Venha me visitar”, com um endereço.

“Escrevo porque vivemos de um salário mínimo para aluguel, água, luz e remédios que o SUS não dá. E ela não pode comprar uma coisa que gosto muito, que é o bauru”, contava a carta. A vendedora, resolveu, então atender o pedido da criança. “Quando meu marido me mostrou a carta, fiquei muito comovida. Chorei muito”, contou.

A vendedora não apenas levou os ingredientes do sanduíche Bauru, pedidos pelo menino, como convidou ele e a avó para a festa de Natal. “Estou muito feliz com o que acabei de ganhar. Eu prefiro comida do que brinquedo e eu amo minha avó”, contou o menino emocionado.

A idosa, com quem Bruno mora desde os três dias de vida, no bairro de Vila Aparecida, está se recuperando de um câncer no intestino. E também da perda do marido, avô do menino, há dois meses. Os dois vivem com o benefício do ente perdido.

Leia a carta:

“Querido, Papai Noel!

Sou Bruno. Tenho 11 anos. Moro com minha vozinha desde que nasci e ela está muito doente. Operou do intestino e agora faz quimioterapia. Oro para que ela sare logo. . Gostaria de ganhar pão de forma, presunto e muçarela para matar a minha vontade e, se possível, uma cesta básica para alegrar meu Natal e de minha avó. Venha me visitar.

Feliz Natal! Deus lhe dê em dobro!”