Menino de apenas 7 anos e mais cinco menores indígenas são apreendidos no município de Juruá sob acusação de assassinato

Assassinato Juruá 1

Policiais da 70ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), do município de Juruá, apreendeu um menino de sete anos e cinco adolescentes da etnia madija kulina, por volta das 17h de segunda-feira (25), pelo homicídio do professor Joressi Madjar Kulina, 44, da mesma etnia na margem do Rio Juruá, nos arredores da cidade.

Assassinato Juruá 2De acordo com o Delegado Titular, Daniel Trindade, os adolescentes apreendidos tem as iniciais J.F.S.M.K, 17, N.M.K, 13, T.M.K, 13, A.M.K, 14, A.M.K, 13, além de um menino de apenas 7 anos, que também desferiu golpes na vítima. A ação foi executada com apoio de Policiais Militares lotados no município.

Conforme as investigações, o crime teria ocorrido nas proximidades de um campo de futebol, onde os adolescentes residem, na margem do Rio Juruá. O professor Joressi voltava para sua casa de um curso de capacitação do qual participava na cidade de Juruá, ele lecionava para os próprios jovens, na terra indígena “Lago do Ualá”, na escola denominada na língua deles de “DsoDso Riride”. A aldeia fica a 14 horas de distância da sede do município, via fluvial.

De acordo com Daniel Trindade, ao passar pelo local onde os adolescentes e o menino estavam, o professor percebeu que o grupo estava consumindo bebida alcoólica. “Ele se indignou com a atitude deles e revoltado os repeliu, inclusive quebrando uma das garrafas de bebida e jogando fora. Os jovens se irritaram com o gesto do professor e o arrastaram para a margem do rio, onde o golpearam com várias facadas”, informou o Delegado.

Depois de cometer o homicídio, os menores despiram a vítima e jogaram o corpo no rio. A polícia chegou até o grupo após a denúncia feita pela avó de um dos menores de 13 anos aos policiais na Delegacia, pois segundo ela, o adolescente chegou em casa e contou o que aconteceu. A partir daí, após ser identificado, foram até a residência dele, o qual informou a localização dos outros garotos e o local onde aconteceu o homicídio.

Segundo os Policiais Civis durante a diligência ao local do crime, foi encontrado muito sangue na área, encontram ainda as roupas da vítima e as facas usadas para cometer o homicídio.

Os adolescentes estão apreendidos na unidade policial do município de Juruá à disposição do Ministério Público. O menino de 7 anos prestou esclarecimentos, foi liberado e está sob a custódia dos pais.

O Delegado Daniel Trindade informou ainda que fez a comunicação da apreensão dos menores à Justiça, já pediu ao Poder Judiciário a internação deles e aguarda o posicionamento do órgão ministerial.